11 museus renomados que oferecem visitas online

Passeie pelas salas e galerias das instituições sem precisar sair de casa

museus virtuais
Foto: Shutterstock

Muitas pessoas não sabem, mas é possível ver, sem sair de casa, algumas das mais valiosas obras de arte do mundo. Os chamados museus virtuais, são versões online disponibilizadas pelas próprias instituições para que o público possa conhecer as obras do acervo de cada um deles sem precisar fazer viagens e, nem mesmo, levantar do sofá.

Além de ser uma excelente maneira de aumentar o seu repertório cultural, o passeio pelas galerias e pelos corredores das instituições que recebem centenas de milhares de visitantes diariamente, sai totalmente de graça. E mais: não é preciso lidar com o estresse de ficar em filas para conferir cada arte de perto.

Embarque em uma viagem cultural com os museus virtuais

Louvre, Paris – França

O Louvre é um dos mais renomados museus em todo o planeta e, de longe, um dos mais cobiçados por quem procura passeios culturais e históricos. Seu acervo é tão rico que há quem precise mais de um dia para fazer uma tour completa por todas as galerias. Presencialmente, é impossível chegar à Mona Lisa sem enfrentar longas filas.

No entanto, com as opções de museus virtuais é possível driblar este problema e ainda conseguir visualizar mais detalhe sobre a obra. Para acessar a plataforma é necessário instalar ou já possuir o “Flash” no computador. A visita está disponível em francês, inglês, espanhol e outras línguas.

Metropolitan Museum of Art, Nova York – Estados Unidos

O Metropolitan, também conhecido popularmente como “MET”, é um dos pontos-chave para quem visita a cidade pela primeira vez. A tour online pelo museu é bem completa (pode até durar algumas horas como se realmente estivesse lá) e ainda conta com uma trilha sonora para ambientar o passeio.

Nos vídeos, é possível ver o Metropolitan em 360º e posicionar a “câmera” em qualquer ângulo que desejar. Junto às gravações, são disponibilizadas explicações sobre as obras, detalhes das exposições e histórias sobre o museu. A visita está disponível em inglês.

Museu do Vaticano, Roma – Itália

No museu online do Vaticano é possível conhecer até os mais disputados salões, chegando até mesmo à Capela Sistina sem disputar espaço com outros turistas. Por ser, historicamente, um dos mais populares centros artísticos de todo o globo, lá, é possível acessar trabalhos de Rafael, Leonardo Da Vinci, Caravaggio e outros pintores que marcaram a arte universal. A visita está disponível em inglês, francês, italiano, alemão e espanhol.

Art Institute of Chicago, Chicago – Estados Unidos

Com um dos maiores acervos do mundo, principalmente quando se tratam de obras impressionistas, o museu já foi palco até mesmo de filmes. Quem assistiu “Curtindo a Vida Adoidado”, com certeza se recordará de suas salas e galerias. Para quem quiser se aventurar nas mais de 300 mil peças guardadas, os áudios utilizados como guias nas idas presenciais também são acessíveis na versão online. A visita está disponível em inglês.

Pinacoteca, São Paulo – Brasil

Para você que é brasileiro e nunca teve a oportunidade de visitar um dos mais conhecidos museus paulistanos, a Pinacoteca, essa é a hora! Localizado na região da Luz, a instituição fica no antigo prédio Liceu de Artes e Ofícios, e abriga mais de 9.000 obras de arte.

Com foco em artistas nacionais, é possível conhecer os trabalhos de importantes figuras históricas como Benedito Calixto, Candido Portinari e Anita Malfatti. Pelo site do museu é possível conhecer um pouco mais sobre cada arte e para fazer a tour basta acessar o Google Arts & Culture. A visita está disponível em português, inglês e espanhol.

Casa de Anne Frank – Amsterdam

Localizada em Amsterdam, a casa é considerada um patrimônio histórico por ter abrigado Anne Frank, uma menina de origem judia que se refugiou com a família no local para se proteger da invasão nazista aos Países Baixos, em 1942. Em sua versão virtual, os visitantes podem acessar a vídeos sobre a vida e o diário dela, além de conhecer os cômodos onde ela se escondeu durante mais de dois anos. A visita está disponível em inglês, espanhol, holandês e alemão e também pode ser feita pelo Google Arts & Culture.

MASP, São Paulo – Brasil

O mais conhecido museu da capital paulista, o MASP, é localizado no coração de São Paulo, a Avenida Paulista. Projeto criado pela arquiteta ítalo-brasileira Lina Bo Bardi, o local abriga obras dos mais diversos artistas nacionais e conta, também, com um acervo internacional representado por Rafael, Botticceli, Renoir, Monet, Degas e Picasso. O passeio pode ser feito pelo Google Arts & Culture e está disponível em português e inglês.

The British Museum, Londres – Inglaterra

Com mais de 6 milhões de peças históricas, o Museu Britânico requer boas e longas horas para que o visitante consiga de fato conhecer parte do seu acervo (mesmo no online!). No site é possível se inteirar mais sobre cada uma das galerias e pelo Google Arts & Culture a visita guiada. O passeio está disponível em inglês.

National Museum of Natural History, Washington DC – Estados Unidos

Com um acervo gigantesco e bastante interativo, o National Museum of Natural History é um dos mais cobiçados destinos para os amantes de história. Para se aventurar, basta acessar o site da instituição e clicar no mapa disponível na página para conferir algumas das principais atrações das exposição (em 360º). A visita está disponível em inglês.

Museu da Acrópole, Atenas – Grécia

Passagem certa para quem visita a capital da Grécia, a instituição também entra para a lista de museus virtuais. O espaço reúne algumas das partes que restaram da Acrópole de Atenas e de outras importantes construções gregas que contribuíram para a formação da arquitetura ocidental. Para realizar o passeio, acesse o Google Arts & Culture e conheça um pouco mais do seu acervo. A visita está disponível em inglês, francês, italiano, espanhol, grego, alemão e outras línguas.

Museu d’Orsay, Paris – França

O d’Orsay é um dos destinos favoritos de quem conhece a capital parisiense. Além de possuir um visual único por funcionar dentro de uma estação ferroviária construída em 1900, ele apresenta a arte em diversos países do mundo ocidental entre de 1848 a 1914. No site, é possível acessar vídeos sobre as obras e, por meio do Google Arts & Culture, percorrer as galerias de todo o museu. A visita está disponível em francês, inglês, espanhol, alemão e italiano.

Leia também: