ENTRETENIMENTO

Entenda o que é a empatia

Saiba mais detalhes sobre a empatia, qualidade cada vez mais valorizada em todos os tipos de relacionamento, e que tem uma importância enorme em nosso dia a dia

None
FOTO: Shutterstock.com

por Redação Alto Astral
Publicado em 29/07/2016 às 18:28
Atualizado às 16:56

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Compartilhar grandes acontecimentos com outra pessoa vai muito além da amizade. Na verdade, essa questão requer uma maior compreensão entre os dois lados e tem um nome e uma explicação: “Empatia é a ca­pacidade de a pessoa se colocar no lugar do outro, sentir o que o outro sente, pensar o que o outro pensa, entender como ele está se comportando frente a uma situação. Para poder, realmente, ser empático, é preciso sair do canal do julgamento e entrar no canal de sintonia com a outra pessoa, procurando compreendê-la”, explica a psicóloga Dina Azrak.

Entenda o que é a empatia

FOTO: Shutterstock.com

Detalhando o conceito de empatia

Conforme já citado, a empatia se caracteriza pela capacidade de se colocar no lugar do outro. Essa é uma definição básica para uma habilidade que, na verdade, é um pouco mais complexa do que muitos imaginam. “A empatia pode atingir níveis muito profundos. As nossas palavras devem ser acompanhadas de sentimentos genuínos, de bem-querer. Não adianta só uma palavrinha ou outra, porque, nesse caso, existe uma tentativa de formar um vínculo com essa pessoa. A empatia requer que a gente perceba o outro”, ressalta Dina.

A especialista aponta que o contato presencial é ideal para colocar em prática essa ação. Isso se dá pelo fato de a proximidade possibilitar mais ferramentas e alternativas para compreender a pessoa do que, por exemplo, uma conversa por mensagens de texto ou pelas redes sociais.

Con­tudo, nada impede que a troca de experiências ocorra por diferentes formas. “Empatia é um estado emocional de identificações e acolhimento ao outro. Isso pode acontecer em vários momentos da vida, em ambientes distintos e por pessoas diferentes. Relações em que o afeto é mais intenso tendem a ser mais empáticas, mas há a possibilidade de ocorrer, por exemplo, no ambiente de trabalho”, frisa o psicólogo Bruno Rosostolato.

Leia também:

10 dicas para desenvolver a motivação

Inteligência emocional: dicas para estimular a sua

Texto: Vitor Manfio/Colaborador – Edição: Victor Santos
Consultorias: Andrea Gorenstein, psicóloga clínica; Breno Rosostolato, psicólogo; Dina Azrak, psicóloga do Instituto Como Falar, em São Paulo (SP).