ENTRETENIMENTO

10 curiosidades sobre as Olimpíadas de Amsterdam 1928

Pela primeira vez sem a presença de seu idealizador, as Olimpíadas de Amsterdam 1928 viram a participação feminina praticamente dobrar.

None
Foto Reprodução

por Redação Alto Astral
Publicado em 18/08/2016 às 08:49
Atualizado às 18:11

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Pela primeira vez sem a presença de seu idealizador, as Olimpíadas de Amsterdam 1928 viram a participação feminina praticamente dobrar. Confira 10 curiosidades sobre uma das poucas edições das Olimpíadas (quase) sem interferências políticas.

Foto Reprodução

Foto Reprodução

  1. A primeira medalha de ouro asiática foi conquistada em Amsterdam pelo japonês Mikio Oda, no salto triplo, com a marca de 15,21m. O atleta bateria o recorde mundial em 1931, ao atingir 15,58m.

  2. O maratonista Manuel Plaza conquistou a primeira medalha para o Chile, ao ser vice-campeão da maratona e levar a prata. Foi o segundo pódio sul-americano naquela edição, já que o Uruguai sagrou-se bicampeão no futebol.

  3. A rainha da Holanda, Guilhermina, se recusou a comparecer à cerimônia de abertura, pois era contra a realização de competições aos domingos. A coroa holandesa foi representada pelo príncipe Hendrik.

  4. A falta de recursos financeiros foi responsável pela ausência brasileira em Amsterdam. A desistência foi informada à imprensa pela CBD, três meses antes.

  5. Uma ausência em especial foi sentida em Amsterdam. Pela primeira vez, desde o ressurgimento dos Jogos, o Barão de Coubertin não estaria mais à frente do COI. Considerando a sua missão cumprida, o nobre francês renunciou ao cargo de dirigente-mor do esporte. Encontrava-se também descontente e fazia oposição a algumas mudanças já irreversíveis, como a profissionalização dos atletas e a presença feminina na competição, algo que deixou claro em muitos de seus artigos.

  6. E, por falar nas mulheres, elas praticamente dobraram de número em relação a quatro anos antes, sobretudo por, enfim, serem aceitas no atletismo e na ginástica.

  7. Na época, a Federação Internacional de Atletismo Amador (IAAF) controlava a indicação dos competidores na categoria e não apoiava a participação das mulheres. Assim, um grupo de atletas formou a Federação Internacional Esportiva Feminina (FSIF), organizou seus próprios eventos e indicou as participantes para Amsterdam. O sucesso da participação feminina acabou por convencer a IAAF a aceitá-las.

  8. Apesar de ser uma época pré-depressão e pré-Segunda Guerra, as Olimpíadas de 1928 ocorreram em clima de paz e otimismo. Os alemães, ausentes desde 1912, voltaram em grande estilo, fechando sua participação na segunda colocação no quadro geral e não houve nenhum boicote.

  9. Durante a cerimônia de abertura, a delegação da Grécia foi a primeira a desfilar, enquanto os holandeses, donos da casa, foram os últimos, dando origem a mais um item do tradicional protocolo.

  10. Também foi nessa edição que, pela primeira vez, a pira olímpica permaneceu acesa no estádio durante todos os dias da disputa.

VEJA TAMBÉM

10 curiosidades sobre as Olimpíadas de Paris 1924

10 curiosidades sobre as Olimpíadas de Antuérpia 1920

10 curiosidades sobre as Olimpíadas de Estocolmo 1912