Conheça Santa Corona, padroeira da luta contra epidemias e doenças infecciosas

Saiba detalhes sobre a figura adorada pelos fiéis católicos durante a covid-19

dia de santa corona
Foto: Reprodução

Hoje, 14 de maio, é comemorado, na tradição católica, o Dia de Santa Corona. A figura é conhecida por ser uma das principais intercessoras contra doenças infecciosas e associada pelos fiéis à proteção durante pandemias. Tal estabelecimento de relação tem se intensificado ainda mais com a aproximação de seu nome com o do coronavírus.

Cristãos têm aproveitado dessa semelhança para pedir proteção, se agarrar na fé e acreditar que tempos melhores virão depois de semanas de reclusão social, milhares de óbitos e caos econômico ao redor de todo o globo.

Acredita-se que a santa viveu e morreu na região que seria a Síria ainda no século II, depois de Cristo. Segundo os testemunhos, sua morte teria acontecido quando tinha somente 16 anos após professar a fé cristã aos romanos.

O Dia de Santa Corona

Sua história é conservada em uma basílica em Anzu, na região de Feltre, na Itália, desde o século IX. Para quem não sabe, o país já foi, inclusive, o epicentro da pandemia do novo coronavírus, registrando mais de 900 mortes diárias durante o pico da doença.

Antes das imposições de isolamento em diversas partes do mundo, a Catedral de Aachen, na Alemanha – que possui o título de Patrimônio Mundial da Unesco -, estava se preparando para exibir aos fiéis partes dos restos mortais conservados da santa em um santuário. As relíquias fariam parte de uma exposição de artesanato em ouro.

Em entrevista à agência de notícias britânica Reuters, a chefe da Câmara do Tesouro da Catedral de Aachen, Brigitte Falk, explicou que, em tese, os restos mortais da Santa Corona foram levados à cidade na Alemanha pelo rei Otto III em 997, e guardados em um túmulo debaixo de um piso na catedral, até que, no ano 1911 ou 1912, foi colocada no relicário, que está sendo preparado para ser exposto após o fim da pandemia.

Para finalizar, Falk ainda enfatizou um dos papéis mais importantes da fé na Santa em períodos incertos como os que estamos vivendo. “Como muitos outros santos, santa Corona pode ser uma fonte de esperança nestes tempos difíceis”, disse.

Leia também: