Sua amizade esfriou durante a pandemia? Saiba como lidar!

Devido ao isolamento, não tem sido fácil manter os vínculos de amizade durante a pandemia

Amizade com problemas na pandemia
Amizade com problemas na pandemia - Shutterstock

por Daniela Orlandi
Publicado em 18/02/2021 às 15:23
Atualizado às 15:23

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Devido à pandemia da Covid-19, manter as relações sociais se tornou algo complicado. Sem poder aglomerar ou sair muito de casa, inúmeras amizades esfriaram. Descubra dicas para lidar da melhor maneira com este tipo de situação!

Segundo a neuropsicóloga clínica Suzana Lyra, primeiramente é necessário entender que a pandemia é algo novo e tudo que é novo causa impacto. Existe um período de adaptação e acomodação.

Assuma suas responsabilidades

É importante compreender também que, em alguns casos, a pandemia é utilizada para justificar determinado comportamento ou potencializar um já existente. Por isso, também é essencial tomar a responsabilidade por suas ações e saber separar do que é um efeito colateral de um acontecimento externo. 

De fato, a pandemia pode causar estresse e afastar pessoas. No entanto, o que vai te manter no vínculo afetivo depende de você, do seu desejo em seguir com a relação e a sua forma de vê-la. Assim, é necessário refletir e reavaliar o seu comportamento na amizade, quais podem ser suas falhas e bloqueios. Procurar ajuda profissional pode ser de grande vantagem nesse processo de se situar, evitando, assim, grandes sofrimentos psíquicos.

Reflita sobre o afastamento

Entenda o que foi que aconteceu, por quê esfriou a amizade. Tente elencar algumas questões, ainda que sejam difíceis de digerir, que possam ter desencadeado esse afastamento. "Dessa forma, é possível gerar opções de escolha e enxergar a melhor forma de lidar com a situação e trabalhar melhor sua maneira de ser e estar diante de uma relação", explica Suzana.

Seja franca consigo mesma, observe como você se comporta, as atitudes mostram tanto quanto as palavras. Reflita sobre o que de fato você pode propor, o que pode fazer, quanto do seu tempo poderia dar para essa pessoa e também o quanto que ela precisaria. 

Mergulhe na relação

Além disso, somos seres de compartilhamento. Portanto, é preciso se doar para manter uma amizade, perceber o que são questões suas e o que efetivamente é um entrave na relação. 

Entenda os ciclos da vida

Caso não dê certo, feche o ciclo, não ponha reticências na sua vida. A neuropsicóloga recomenda que você delimite os problemas, não deixe em aberto.

"A vida é dinâmica, é movimento sempre e é isso que precisamos saber entender", completa Suzana.

Consultoria: Dra. Suzana Lyra / neuropsicóloga e escritora.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.