Cabelo danificado: 5 práticas que prejudicam os fios

Saiba o que você deve evitar quando suas madeixas estão pedindo socorro!

cabelo danificado
Foto: Shutterstock

Muito além da hidratação, cuidados capilares são uma soma de diversos fatores. Os danos acontecem por vários motivos, principalmente o uso inadequado de produtos químicos. Em excesso, eles acabam levando embora a saúde dos fios, deixando o cabelo danificado.

Alisamentos, tinturas, descolorações, escova, secador, chapinha, babyliss… Muitas vezes, os procedimentos que fazemos para deixar nossas madeixas mais bonitas a curto prazo trazem sérias consequências com o passar do tempo.

Os tratamentos ajudam e são indispensáveis, é claro, mas não adianta aplicar a melhor máscara e continuar cometendo erros simples no dia a dia. Descubra agora os principais costumes que você deve abolir da sua rotina quando está com o cabelo danificado – e, de preferência, para sempre!

Hábitos nocivos para o cabelo danificado

cabelo danificado
Foto: Shutterstock

Abusar do secador e chapinha

Usar secador e prancha frequentemente é uma das maiores causas de danos no cabelo. A aplicação repetitiva do calor faz com que a cutícula protetora dos fios quebre. A médio ou longo prazo, os sinais de estrago vão aparecendo em forma de madeixas quebradiças e ressecadas, pontas duplas e frizz. Opte por essas ferramentas o mínimo possível e, quando não tiver opção, diminua a temperatura.

O secador deve ser utilizado, de preferência, com um jato mais frio e a 30 cm de distância da cabeça. Já a chapinha só pode ser passada no cabelo completamente seco. Atenção: nunca se esqueça de aplicar um protetor térmico antes. Existem muitas opções específicas no mercado e alguns óleos capilares também cumprem essa função, como o de Argan.

Lavar o cabelo diariamente

A não ser que você tenha o cabelo extremamente oleoso, não há necessidade de lavá-lo todos os dias. Uma lavagem correta, feita duas ou três vezes por semana, com água morna (nunca quente!), é mais do que suficiente. Quando retiramos em excesso os óleos naturais dos fios, o couro cabeludo é estimulado a produzir ainda mais sebo, causando um efeito rebote.

Dê preferência para os shampoos sem sal/sulfato, esfregue na medida certa e, enquanto estiver com o cabelo danificado, troque o condicionador comum por uma máscara mais potente. Nunca passe o creme na raiz e enxague bem os produtos. Na hora de desembaraçar, escolha uma escova adequada e seja cuidadosa, começando sempre pelas pontas.

Passar meses sem cortar os fios

Acredite: não é papo de cabeleireiro. A menos que o seu cabelo demore muito para crescer, é importante cortar os fios pelo menos de 3 em 3 meses. Caso contrário, os mais fracos começam a cair e, as pontas, a “abrir” e quebrar. Quer ter cabelos mais fortes e saudáveis? Corte sempre que sentir necessidade. Pelo menos as pontinhas estragadas! A recompensa é muito maior e o resultado vale a pena.

Fazer penteados muito apertados

Tranças, rabos de cavalo e coques apertados são terríveis, principalmente caso seus fios já estejam sofridos. Quando você os puxa sem cuidado, acaba criando tensão, que consequentemente resulta em quebra. Nas madeixas molhadas, então, é ainda pior, pois ficam naturalmente mais frágeis e se rompem facilmente. Evite colocar muita força e, se realmente quiser prender o cabelo danificado, aposte nos penteados mais soltinhos!

Esquecer-se de olhar os rótulos dos produtos

Prestar atenção na composição dos cosméticos é indispensável. Alguns tipos de álcool presentes nas fórmulas ressecam os fios, como isopropyl alcoholpropanol alcoholpropyl alcohol e SD alcohol-40. Já o cetearyl alcoholcetyl alcoholstearyl alcohol e alguns outros são considerados álcoois modificados (oleosos) com propriedades hidratantes, ou seja, são bons para os cabelos.

Fazer uma pesquisa rápida no Google antes de comprar não custa nada, né? Ou até mesmo na hora de escolher no seu armário qual produto utilizar. Além dos cuidados básicos do dia a dia, é importante tratar o cabelo danificado de acordo com as necessidades dele. Lembre-se de hidratar, nutrir e reconstruir as madeixas. Caso tenha dúvidas do que precisa, consulte um especialista. Os tratamentos capilares devem fazer parte da rotina!

Leia também: