Cúrcuma: quais os benefícios e como incluir no dia a dia

Utilizada principalmente por quem deseja emagrecer, a cúrcuma possui benefícios que vão além da perda de peso; confira

O consumo da cúrcuma estimula a ação anti-inflamatória no corpo
O consumo da cúrcuma estimula a ação anti-inflamatória no corpo - Shutterstock

por Loyane Lapa
Publicado em 06/06/2022 às 16:00
Atualizado às 16:00

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Já faz algum tempo que a cúrcuma vem sendo cada vez mais apreciada na culinária brasileira, não é mesmo? De cor alaranjada, esse tempero em pó é produzido a partir da raiz de uma planta que pertence à família do gengibre e possui outros nomes conforme a região do país, como açafrão-da-terra ou açafroa. 

Contudo, você sabe o motivo de tamanha popularidade? Pois é! Seu potencial antioxidante e anti-inflamatório fez com que cada vez mais pessoas incorporassem a cúrcuma em seu cardápio com o intuito de emagrecer ou de desinflamar o corpo. Mas, o uso da cúrcuma vai muito além disso, viu? 

De acordo com o nutricionista Diego Ricardo, a cúrcuma "atua na recuperação muscular pós-treinos, é cardioprotetora, antifúngica, antibacteriana, ajuda a regular a pressão arterial, é diurética e também neuroprotetora", elenca o profissional.

Como incluir a cúrcuma na alimentação?

Para quem ficou interessado em aproveitar todos os benefícios da cúrcuma na alimentação, saiba que é possível consumir essa especiaria de muitas formas. Entre elas, as mais populares são por infusão, tintura ou extrato.

Porém, o uso da cúrcuma como condimento pode ser a maneira mais prática e acessível de incluí-la no dia a dia. Nesse sentido, vale adicionar o tempero em pó em molhos, carnes, caldos e até mesmo no preparo do arroz. 

Contraindicações no uso da cúrcuma:

Apesar de apresentar muitos benefícios para a saúde, o nutricionista alerta que a cúrcuma não é recomendada para gestantes e crianças. "O uso também não é indicado para pessoas que possuem obstrução de ductos biliares, alergia à curcumina ou que fazem uso de algum medicamento que altera o processo de coagulação do sangue", explica Diego Ricardo.

Vale lembrar também que mesmo com baixa toxicidade para o corpo, seu consumo deve ser feito de maneira equilibrada, tudo bem? "A ingestão exagerada do condimento pode causar diarreia, náuseas e alterações de pH. Além disso, o alimento também pode afetar na absorção do ferro. É importante consultar um profissional nutricionista para a recomendação adequada da especiaria, a fim de evitar danos à saúde devido à ingestão desajustada", conclui o profissional. Por isso, quem consome a cúrcuma com o intuito de emagrecer, o ideal é aliar junto a uma alimentação saudável e atividades físicas.

Fonte: Diego Ricardo, nutricionista e coordenador do curso de Nutrição da UNINASSAU

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.