Cogumelos podem ser aliados na prevenção contra o câncer; entenda

Nutróloga fala sobre os principais benefícios desse fungo para a saúde

Cogumelos são ótimas fontes de vitaminas e fibras
Cogumelos são ótimas fontes de vitaminas e fibras - Shutterstock

por Julia Natulini
Publicado em 09/09/2021 às 22:00
Atualizado às 22:00

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Provavelmente você já teve dúvida sobre os cogumelos e de onde eles vêm, o que são e se podem ser incluídos no seu cardápio, ainda mais, por não ser um alimento comum na mesa dos brasileiros.

Mais conhecido pelo Shimeji, muito consumido em países da Ásia, principalmente na China, o cogumelo é uma das principais opções em rodízios de comida japonesa, e além disso, ele pode ser um aliado da sua saúde. Ainda que no Brasil não esteja presente em muitas receitas, é um dos ingredientes queridinhos no preparo do Strogonoff, por essa razão nem todos sabem se ele é fruta ou vegetal, o que se sabe é que ele pode ajudar a prevenir doenças e contribuir com sua vida saudável. 

Afinal, o que o cogumelo é? 

Existem cerca de 2 a 3 milhões dessas espécies no mundo, e ele é considerado um Fungo pertencente ao reino funghi, os cogumelos podem ser comestíveis ou não. No caso dos comestíveis, por conta da riqueza em em fibras, vitaminas do complexo B, minerais e até mesmo carboidratos, alguns cogumelos podem ser considerados ainda protínas de alto valor biológico. 

Além de todas essas características, Valéria Goulart, médica nutróloga, ressalta que os cogumelos podem ajudar na prevenção contra o câncer, uma vez que possuem muitos antioxidantes, o que pode contribuir para que as células cancerígenas não se multipliquem. Tal opinião, inclusive, foi comprovada em uma pesquisa realizada pela Universidade Penn State, nos Estados Unidos. De acordo com o estudo, uma pessoa que ingere 18 gramas de cogumelo por dia, teria 45% menos chance de sofrer com um tumor.

Mas atenção: como todo aliemento, o cogumelo pode apenas ajudar na prevenção à doença, não isentando niguém da possiblidade de ser acometido com um câncer.

Além disso, consumir fungos também pode trazer outros benefícios para a saúde. “O cogumelo age também como anti-inflamatório, antibacteriano, antiviral e antitumoral devido a substância que se chama betoglucana (a mesma presente na aveia que dá a sensação de saciedade”, explica Valéria Goulart.  

Não é à toa que a dieta de cogumelos, também conhecida como raw vegan (ou dieta dos aliementos crus), já foi queridinha de personalidades como Katy Perry, que apostou na dieta em 2013, e, mais recentemente, das atrizes Megan FoxDemi Moore.



Vale mencionar ainda que por ser rico em fibras, especialmente o champignon e o shitake, o cogumelo pode auxiliar na diminuição do LDL (colesterol ruim) e do nível de glicose, sendo ótimo para pacientes que sofrem de diabetes! Além disso, por conta de tantos componentes positivos, esses fungos ainda impulsionam a imunidade do corpo, essencial para a prevenção de doenças virais, como a própria Covid-19.

Como preparar o cogumelo antes de consumir?

Higiene é a dica principal para quem gosta desse alimento ou está pensando em incluir no cardápio. Assim, quando for usá-lo no menu, é necessário lavar em água corrente e secar com papel toalha.

Lembre-se que é o cogumelo é um fungo, então se você lavá-lo e deixá-lo úmido, ele pode melar, escurecer, mofar e não servir mais. Assim, é importante optar pelos frescos; vale sentir o cheiro e reparar se eles estão mais brilhantes também.

Por fim, a recomendação da nutróloga é consumir cogumelos ao menos uma vez por semana, sempre bem fresquinho e no prazo de 10 dias na geladeira.

Conheça os cogumelos mais comuns no Brasil

Aapesar das mais de 4 mil espécies comestíveis, no Brasil as mais comuns são: shimeji, shitake, champignon, portobelo e cogumelo do sol. Para entender um pouco mais de cada um, Valéria separou algumas informações sobre dos respectivos fungos. Confira:

Shimeji: possui o talo comprido, fino e cabeça pequena, geralmente tem a cor acinzentada. Ele é pequeno, tem um aroma muito gostoso, sabor agradável e leve. Rico em vitaminas e minerais, ferro, proteína, e selênio. Shimej grelhado na manteiga pode ser feito no risoto ou yakisoba, além de ser considerado pouco calórico.

Shitake: comum no Brasil, o shitake tem a cor mais escura e sabor intenso. Possui complexo b, d, e, potássio, ferro, minerais. Ele é usado nos pratos orientais, molhos, risotos, massas e até nas pizzas.

Champignon: famoso por ser o cogumelo de Paris, com o aspecto mais carnudo e aquela cabeça maior pode ser usado em diversas receitas também, principalmente no strogonoff.  Além disso, possui é possui ácido fólico e proteína. O champignon tem um pouco mais de calorias do que os outros. 100g tem umas 120 calorias.

Portobelo: a dica para quem tem vontade de provar esse cogumelo, é que ele deve ser consumido bem fresquinho. Pelo fato de ter um chapéu mais aberto, pode ser feito recheado, no forno, por essa razão muitas hamburguerias usam ele no preparo de hamburguer vegetariano.  Vale dizer que o portobelo, tem menos calorias do que o Champignon. 100g tem 35 calorias.

Cogumelo do sol: composto por proteínas e fibras, e marcado pelo seu sabor mais adocicado. Lembra o gosto de amêndoas, porém mais docinho. Considerado o mais calórico, total de 130 calorias a cada 100g.

Fonte: Valéria Goulart, médica nutróloga com título de especialista pela Associação Brasileira de Nutrologia (Abran), especialização em Medicina Estilo de Vida (Life Style) pela Universidade de Harvard (EUA)e pós-graduação em Medicina do Envelhecimento/Geriatria pela Universidade de Medicina de Sevilha/ Espanha.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.