ENTRETENIMENTO

Por que a espuma do sabonete é sempre branca?

Já imaginou por que a espuma de sabões, sabonetes e detergentes é sempre branca? Descubra o processo de fabricação deles e o papel da luz nessa percepção

None
Foto: Shutterstock Images

por Redação Alto Astral
Publicado em 16/08/2016 às 18:38
Atualizado às 16:16

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Ou melhor: por que, mesmo que os sabonetes e sabões sejam coloridos, eles produzem espuma sempre branca?

Como sabões e sabonetes são feitos

Na verdade, a cor do sabão é determinada pelo corante usado; já a cor da espuma é resultado da refração da luz nas suas bolhas, que é um processo da física. Sabões e sabonetes são sais de ácido graxos, obtidos a partir de reações de gordura animal (por exemplo, o sebo) e/ou óleos vegetais (óleo de coco, babaçu, etc.) com hidróxidos de sódio (soda cáustica) ou potássio. Eles estão dentro de um grupo de substâncias feitas para a limpeza, que são chamadas de detergentes. A palavra vem do latim detergere, que significa limpar).

Foto: Shutterstock Images

Foto: Shutterstock Images

O papel dos corantes

Sabões e sabonetes comerciais podem conter, além de detergentes, outras substâncias aditivas. Essas substâncias têm aplicações específicas no corpo ou nas roupas (por exemplo, dar brilho, volume e maciez) e que também dão identidade aos produtos (como perfumes e cores). Entre essas substâncias aditivas estão os corantes.

Utilizados em sabonetes e xampus, podem ser sintéticos ou naturais e estão presentes em pequenas concentrações. Os usados em sabonetes artesanais, por exemplo, costumam ser cosméticos e à base de água. Os corantes absorvem a luz visível em um determinado comprimento de onda e a emitem em outro. Esse processo é o que produz a coloração observada no sabonete.

Imagem: Giphy.com

Quando vira espuma

Ao entrarem em contato com a água, os corantes do sabão ou sabonete se dispersam. Além disso, o ácido graxo incolor gera um processo responsável por segurar o ar junto das moléculas de água quando é agitado, movimentado, fermentado ou fervido. Este efeito produz as bolhas que formam a espuma. Os detergentes que estão nos sabonetes são os responsáveis pela produção de espuma. É uma dispersão coloidal, onde um grande volume de ar se dispersa em uma pequena quantidade de líquido (soluções mais claras), formando pequenos conglomerados de bolhas.

O papel da luz

As paredes dessas bolhas formam filmes bem finos do líquido. As moléculas do corante, determinantes para a coloração, ficam à parte das moléculas do sabão que produzem o tom natural da espuma. Quando entra em contato com as bolhas da espuma, a luz proveniente do sol ou de uma lâmpada incandescente sofre muitas reflexões.

Cada bolha age como se fosse um prisma, dividindo o raio “transparente” da luz do ambiente em raios com as cores do arco-íris. Cada refração ricocheteia em outras bolhas, como num jogo de espelhos. Como todos esses raios chegam aos nossos olhos ao mesmo tempo, ao olhar para uma espuma, vemos apenas o branco, que é a soma natural de todas as cores. Assim, mesmo que o sabonete seja colorido, sua espuma será sempre branca.

Leia também!

Existe algo mais rápido do que a velocidade da luz?

Hora do banho: cuidados com o bebê

Texto: Ricardo Piccinato