Comportamento coerente ao discurso é essencial para a boa comunicação

Para se expressar do jeito certo e estabelecer uma boa comunicação, ter uma imagem e um discurso coerentes com a mensagem são pontos primordiais

None
FOTO: Reprodução/Pixabay

por Redação Alto Astral
Publicado em 17/10/2016 às 13:57
Atualizado às 18:42

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Quantas vezes, em momentos em que somos avaliados, ficamos preocupados com o que as pessoas pensaram de nós? É claro que esse comportamento nem sempre sempre é saudável, mas às vezes necessário. Podemos destacar uma entrevista de emprego e as situações profissionais. No entanto, em contextos sociais isso acontece o tempo todo. Muitas vezes, desejamos expor o que pensamos e, quando gostamos de alguém, queremos nos assegurar que essa pessoa também nos entenda. E essa questão, invariavelmente, passa pela boa comunicação e pelo jeito que nos expressamos.

Segundo estudos realizados em 2010 pela Universidade de Princeton, nos Estados Unidos, o tempo que levamos para formar uma primeira impressão de alguém é de apenas um décimo de segundo. Ou seja, normalmente, as pessoas já têm uma opinião formada sobre nós antes mesmo de trocarem uma única palavra conosco.

Portanto, devemos abordá-las com a intenção de transmitir a melhor imagem possível. Não que aparência signifique tudo, mas uma boa postura e a atenção aos gestos e expressões são essenciais. Conforme explica o professor de Psicologia da Faculdade Pitágoras de Linhares Márcio Merçoni, a linguagem corporal tem papel significativo na comunicação.

pessoas baloes boa comunicacao

FOTO: Reprodução/Pixabay

“Nosso cérebro tem uma aptidão preferencial para o que somos capazes de observar, antes mesmo de identificar as intenções. Nossa função visual possui ordenamento prioritário sobre os fenômenos  de  percepção.  Assim,  as  pessoas compreendem primeiro o que falamos por meio da visão, do que puderam observar do interlocutor. Em seguida, elas se sentirão impactadas pela mensagem e irão dar o próprio sentido…”.

Logo, o primeiro passo para uma boa comunicação não está relacionado à fala, mas à imagem. Vestir-se de forma adequada à situação e utilizar-se de gestos condizentes com a fala e com o estado emocional são fundamentais. “O corpo revela nosso estado de ânimo, de disposição para o momento. Se falarmos de alegria, quando estamos estressados, nem sempre estaremos coerentes com essa mensagem. É preciso ‘viver’ o que se diz. Por isso, deve-se estar atento à postura e à coerência corporal sobre o que se fala, pois o corpo pode dar ênfase ao que dizemos, ou demonstrar contradição”, completa Merçoni.

LEIA TAMBÉM

Texto: João Paulo Fernandes / Edição: Érika Alfaro/ Consultoria: Márcio Merçoni, professor de Psicologia da Faculdade Pitágoras de Linhares