Autoconfiança: todo mundo consegue acreditar em si mesmo?

Parece óbvio, mas nem todo mundo consegue acreditar em si mesmo. Contudo, a autoconfiança é algo que pode ser alcançado com um pouco de preparação

None
Apesar de nem todo mundo conseguir acreditar em si mesmo, a autoconfiança é uma habilidade que pode ser desenvolvida. FOTO: Reprodução/Shutterstock Images

por Redação Alto Astral
Publicado em 07/10/2016 às 18:20
Atualizado às 18:39

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

O conceito de autoconfiança chega a ser óbvio de tão simples, o que nos leva a crer que qualquer pessoa pode alcançar um objetivo com uma dose de confiança, algum preparo e pronto. Mas, ao contrário da definição, a realização é um processo mais complexo, principalmente se a confiança não estiver lá. “Muitas pessoas não acreditam em si mesmas, pois não se sentem preparadas para realizar suas tarefas ou potenciais tarefas no caso de uma dificuldade”, explica o neurocientista Aristides Brito. É aí o ponto chave da questão: autoconfiança é uma questão de preparação.

Homem, feliz, realizado, vitorioso

Apesar de nem todo mundo conseguir acreditar em si mesmo, a autoconfiança é uma habilidade que pode ser desenvolvida. FOTO: Reprodução/Shutterstock Images

Sentir-se preparado

Pense: a partir de que momento você começa a confiar em alguém? Quando você sente segurança em relação aos atos dela, que ela não vai falhar. No caso da autoconfiança, esse “alguém” é você mesmo, e essa segurança vem da preparação, seja estudar antes de uma prova ou treinar antes de uma competição. “Quanto mais desenvolvemos nossas habilidades e adquirimos conhecimento, mais assertivos ficamos em relação às nossas atitudes, particularmente a autoestima e a autoconfiança”, ressalta Aristides.

Inspirando-se nos ídolos

Para começar a inspirar você, pense na frase “quanto mais eu trabalho, mais sorte eu tenho”. Ela já foi dita, entre tantas  personalidades, pelo terceiro presidente dos EUA e autor da declaração de independência do país, Thomas Jefferson, e pelo ex-piloto Ayrton Senna. Dois exemplos históricos de que confiança pode nos levar longe.

Ayrton Senna, piloto, foto, camiseta branca

Ayrton Senna, um dos maiores nomes do automobilismo mundial, era também referência no que diz respeito à autoconfiança. FOTO: Divulgação

LEIA TAMBÉM

Texto: Thiago Koguchi Edição: João Paulo Fernandes Consultoria: Aristides Brito, neurocientista