SAÚDE

Dieta cetogênica e jejum intermitente não combinam com uma rotina saudável

Entenda como essas práticas alimentares podem ser nocivas à saúde

Dieta e emagrecimento
Dieta e emagrecimento - Reprodução: Shutterstock

por Daniela Orlandi
Publicado em 20/02/2021 às 11:00
Atualizado às 11:00

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Novas dietas e fórmulas que parecem milagrosas sempre surgem como a promessa do emagrecimento. Entretanto, para manter uma vida saudável e equilibrada, sobretudo a longo prazo, as famosas dieta cetogênicase de jejum intermitente não são as melhores opções.

A dieta cetogênica é um tipo de dieta low carb mais rigorosa, com ingestão máxima de 50g de carboidratos por dia. Composta por cerca de 60 a 80% de gorduras, podendo ser normo ou hiperproteica. Possui grande monotonia alimentar e desequilíbrio nutricional pela restrição de alguns grupos alimentares como frutas, legumes (hortaliças B), cereais e leguminosas.

O jejum intermitente é um tipo de jejum programado. Existem vários protocolos alternando períodos de jejum com períodos de alimentação. Nessa proposta poderia ser adotada diversos tipos de “configurações” de dietas.

No entanto, por serem estratégias restritivas, a dieta cetogênica e o jejum intermitente são indicados somente para uso temporário, pois não se preocupam com o estilo de vida e educação alimentar. São processos difíceis, nutricionalmente desequilibrados e apresentam risco compensatório e de compulsão alimentar.

Segundo a nutricionista Cris Perroni, é fundamental considerar a relação das pessoas com a comida, ao pensar em uma dieta. "Não importa somente o que você come, mas como, onde, com quem e por quê".

A qualidade da alimentação está diretamente ligada à qualidade de vida. Afeta diretamente sua saúde, longevidade, humor, capacidade de trabalhar, estudar. Por isso, é essencial ter uma ingestão de alimentos diversificada, com inclusão de frutas, verduras e legumes, ter preferência por cereais integrais e evitar ultraprocessados. 

O ideal é sempre consultar um profissional da área para elaborar um plano alimentar adequado às suas necessidades e particularidades. Se você procura cultivar uma rotina equilibrada é importante manter bons hábitos alimentares, como a prática regular de exercícios físicos, consumo de álcool controlado, não fumar, horas de sono ajustadas, boas relações pessoais e tranquilidade mental. 

Fonte: Globo Esporte