Cobertura de vacinação infantil é a pior em 30 anos

Dados são do Ministério da Saúde; final de semana será marcado por mutirão de vacinação no Estado de São Paulo

Verba destinada a publicidade da vacinação infantil em 2021 foi cortada em mais de 52% quando comparado a 2020
Verba destinada a publicidade da vacinação infantil em 2021 foi cortada em mais de 52% quando comparado a 2020 - Shutterstock

por Loyane Lapa
Publicado em 26/03/2022 às 09:00
Atualizado às 09:00

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres
Que a pandemia mexeu com toda a sociedade, não dá para negar. Mas você sabia que esse período mexeu também com o calendário de vacinação infantil? Pois é! Logo nos primeiros anos de vida, existem diversos imunizantes que são extremamente necessários para a prevenção de doenças sérias como a coqueluche, meningite, poliomelite e sarampo. Essas são inclusive doenças erradicadas no Brasil, que correm risco de voltar a ativa, e pior: de prejudicar a saúde de muitas crianças e adolescentes.

Esse problema fez com que o Brasil tivesse a pior cobertura de vacinação em mais de 30 anos – ou seja, desde 1987. Há ainda um outro agravante: o Governo Federal cortou mais da metade da verba voltada para publicidade de vacinação infantil em 2021, quando comparado ao ano de 2020. Esses dados foram obtidos via Lei de Acesso à Informação pelo portal Repórter Brasil ao Ministério da Saúde. 

As ações de publicidade sobre vacinação infantil não envolvem apenas propagandas na televisão, rádio e internet. Há também outras ações realizadas como outdoors, cartazes, cartilhas e materiais educativos que são distribuidos em postos de saúde e lugares de grande circulação, como ruas, transporte público e nos entornos na comunidade local.

Fora as vacinas obrigatórias, há ainda outras que são complementares, como o caso do imunizante contra Covid-19. Segundo o Consórcio de Veículos de Imprensa, apenas 49,96% da população entre 5 e 11 anos recebeu a primeira dose da vacina de prevenção ao coronavírus. Já entre aqueles que realizaram todo o esquema vacinal, esse número cai drasticamente para 11,72%. 

São Paulo realiza mutirão de vacinação contra covid-19 e gripe no domingo

A partir do dia 4 de abril, começa o mutirão nacional de vacinação contra a gripe. Esse é um imunizante essencial, já que houve um surto da doença ao longo da pandemia. Além disso, há grupos específicos da população que estão mais suscetíveis à doença e que precisam tomar a vacina. 

No entanto, o estado de São Paulo já se antecipou e realizará neste domingo (27) um mutirão em mais de 5 mil Unidades Básicas de Saúde (UBSs). A imunização acontecerá por faixa etária, sendo prioridade a vacinação de idosos acima de 80 anos. 

Aqueles que ainda precisam da aplicação de terceira e quarta dose da vacina de Covid-19, também poderão comparecer aos postos de saúde. Os serviços vão funcionar das 7h às 19h e também incluem a vacinação de crianças de 5 a 11 anos.

Por isso, não se esqueça de checar se a caderneta de vacinação do seu filho está em dia, tudo bem? Aproveite o final de semana para conferir e se programe para ir a um posto de saúde caso alguma vacina esteja em falta

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.