Mariana Ximenes desabafa “Eu sei que vão ter comparações com a Tancinha da Cláudia Raia”

Confira entrevista com a atriz Mariana Ximenes, que interpreta Tancinha na novela das 19h, Haja Coração!

None
Foto: Globo/SergioZalis

por Redação Alto Astral
Publicado em 06/06/2016 às 14:04
Atualizado às 20:53

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Mariana Ximenes, protagonista de ‘Haja Coração’, conversou com nossa reportagem e falou um pouco da inesquecível Tancinha, personagem que foi interpretada por Cláudia Raia em ‘Sassaricando’ e que ganha uma nova versão pelas mãos de Daniel Ortiz. Confira o papo:

Fale um pouco da Tancinha?

“Ela é uma personagem extremamente alegre, que gosta de viver. Ela é pulsante. A gente grava na feira, que é um ambiente com muita textura, cor, sabor, e alegria, né? Tem uma vivacidade e ao mesmo tempo uma simplicidade que é muito bonito. A Cláudia Raia, que fez a primeira versão da trama ‘Sassaricando’ (1987), me falou: ‘divirta-se! O personagem é para se divertir e para ter prazer’. Eu estou tendo muito trabalho, porque não é fácil. É trabalho artesanal mesmo, de composição de personagem, mas quando a gente chega no set é um deleite.”

Tancinha

Foto: Globo/Sergio Zalis

Como você percebeu que você realmente seria a Tancinha?

“Quando eu comecei falar errado na minha vida (risos). Tive que treinar muito.”

Como foi a troca com a Claudia Raia?

“Nós somos muito amigas. Pedi a benção (risos). Trocamos figurinhas sim. Eu também pedi licença, pois vou fazer a minha Tancinha. Tudo mudou, né? É uma novela contemporânea, um outro personagem, não é um remake. Tem outros personagens, outras tramas, outra época. São 27 anos depois.”

Você assistiu a versão original?
“Eu assisti pouco. Eu tenho 35 anos. E não tenho a menor vergonha de falar a minha idade, estou bem resolvida quanto a isso.”

Você pensou em não interpretar essa personagem?

“Eu questionei sim. Eu me aconselhei com o Silvio de Abreu, criador da primeira Tancinha, o Daniel Ortiz, o criador da segunda Tancinha e a Cláudia Raia, que foi a personificação da primeira Tancinha. E o Fred, diretor dessa nova versão, me disse: ‘Mari, é você!’. Aí como não acreditar? Fui fazer! Quando eu comecei a trabalhar, ensaiar, ir para a feira na Mooca (bairro de São Paulo) para ver as meninas, ir para o Brás comprar roupa e conhecer o universo, quando comecei a ter contato com o texto, tudo se fundiu. Eu fui à esses locais de coração tão aberto, que deu tudo certo. Na feira, eu fui com o meu pai, sem segurança. Eu acho a feira um ambiente muito familiar, até falei com os feirantes que eu iria representá-los na tevê e eles ficaram felizes com isso, comentaram comigo que a melhor forma para vender é a gentileza, a atenção, o cuidado, o carinho, é você conhecer a cliente. Tem umas brincadeiras também, do tipo: ‘na minha mão é mais doce. É mais gostoso’ (risos).”

E a sensualidade da personagem?

“A Bionda de ‘Uga Uga’ (2000), tinha um pouco de sensualidade. Ela foi minha segunda novela e tinha uma irreverência, foi muito especial. Ela tinha uma fortaleza e pouca roupa (risos). Mas não vai ter pouca roupa na Tancinha, nem enchimento, é o meu peito mesmo. Eu não tenho prótese, mas também não tenho vergonha de um dia fazer plástica.”

Tancinha

Foto: Estevam Avellar/Globo

Você acha que já está um pouco Tancinha?

“Eu tenho gravado tanto que acho que sim. Não no figurino, mas no jeito dela: o jeito de falar, de gesticular… Às vezes sai uma palavra errada, eu falo: ‘Meu Deus do Céu!’.”

Qual é a guloseima que você ama na feira?

“Pastel! A feira que é montada aqui é de verdade, com feirantes mesmo. Aí eu já tenho um curso de como cortar a fruta, como servir, como embalar… Tem os cheiros também, né? Vende peixe, camarão, caldo de cana, pastel, tapioca, queijo…”

Fale um pouco da ingenuidade da personagem.

“Ela é sensual sem pensar, não usa essa sensualidade, leva até um susto quando é ressaltada. Ela é completamente natural, tem uma simplicidade e um coração gigante. Eu estou assim. A novela é Haja Coração, e, eu, Mariana, topei o personagem, falei que era meu e comentei que iria fazer com todo o meu coração. Tem o sotaque, o trabalho, o ensaio, tem a caracterização, o figurino, mas tem o meu coração sobre tudo. Eu estou com a minha alma na Tancinha. Eu sei que terão comparações com a Tancinha da Cláudia Raia, não vai ter jeito. Vai ter gente que não vai gostar, vai ter gente que vai gostar, mas o que importa é que eu estou feliz. Eu espero que as pessoas recebam com o coração também.”

Quais as diferenças da sua Tancinha para a Tancinha da Cláudia Raia?

“A Tancinha da Claudia também era puro coração também. Mas eu não vi tanto para não me influenciar. Eu procurei fazer uma Tancinha mais delicada, mais doce.”

Ela só é delicada?

“Não! Ela é explosiva, não gosta que pisem no calo dela, não! Ela também é bem atrapalhada. Eu já estou atrapalhada na vida (risos). Outro dia fui pegar uma sopa em casa, deixei o pote cair. Fiquei sem sopa.”

Tancinha

Foto: Fabiano Battaglin/Gshow

Antes de interpretar a Tancinha, você iria fazer a Branca (Nathália Dill) de ‘Liberdade, Liberdade’. Como estava esse processo?

“Eu só estava lendo o texto. A gente entra em um consenso quando isso acontece né? Chamamos todo mundo para conversar. No final deu tudo certo.”

O que chamou atenção em você para aceitar a fazer ‘Haja Coração’?

“A Tancinha é um personagem muito diferente com um lado cômico, que eu exercito pouco. Então pensei: ‘vamos brincar disso. Vamos brincar de leveza’. Eu fiz seis filmes em três anos, o meu último projeto foi o ‘Grande Circo Místico’, de Cacá Diegues, que foi muito forte, pesado, muito intenso. Fiz a série ‘SuperMax’, também muito forte. De qualquer maneira, eu vim de coisas muito pesadas, essa novela surgiu com um pouco de leveza.”

Artisticamente, a televisão ainda mexe com você?

“Se não mexesse eu não estaria aqui ainda. Se eu não tiver coração não dá para fazer. O olho não engana.”

O que mais lhe instiga na tevê de hoje?

“Eu sou atriz, gosto sempre de me desafiar.”

SAIBA MAIS

Resumo semanal de ‘Haja Coração’

A trilha sonora de ‘Haja Coração’ vai fazer você dançar e se emocionar.

Entrevista: André Romano

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.