ESTILO DE VIDA

As vantagens de um cérebro mais ativo e produtivo

Um cérebro em bom funcionamento é fundamental para que suas principais funções, como memória, concentração e raciocínio, estejam tinindo

None
FOTO: Shutterstock Images

por Redação Alto Astral
Publicado em 16/08/2016 às 18:56
Atualizado às 21:00

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Quando pensamos na palavra “exercícios”, é quase que inevitável imaginarmos pesos, halteres, aparelhos de academia, esteira, bicicleta… É claro que a atividade física é extremamente importante para nossa qualidade de vida e bem-estar, mas existe um outro tipo de atividade que nem sempre praticamos e que também é essencial: os exercícios para o cérebro.

Essa prática é fundamental para permitir novas conexões entre os neurônios, algo que colabore na função de manter nossa mente saudável e ativa. “Um cérebro bem exercitado usa os vários sentidos para aumentar o número e a extensão das associações que o órgão faz”, explica Solange Jacob, diretora pedagógica do método Supera, de ginástica para o cérebro.

menina pensando - cérebro.jpg

FOTO: Shutterstock Images

“Quanto maior a rede de segurança, maiores são as possibilidades de se resolver um problema de forma criativa, para gerar ideias inovadoras, úteis ou, simplesmente, enfrentar um desafio, já que se tem mais caminhos disponíveis para se chegar a uma conclusão, a uma resposta”, descreve.

Cérebro e aprendizagem

Outro ponto que merece ser destacado diz respeito à ligação cada vez maior entre os métodos de aprendizagem e as neurociências – e manter a mente exercitada pode colaborar para uma assimilação maior de conteúdos.

“A neuroaprendizagem está presente no nosso dia a dia em todas as áreas. Para que nosso desempenho seja melhorado, bastam atividades que permitam novos desafios para o cérebro (geralmente, que não sejam de nosso conhecimento), ou ainda se desafiar e fazer deveres mais difíceis”, resume Maria Fernanda Maluf, psicóloga e coordenadora de um curso de especialização em neuroaprendizagem.

A profissional cita passatempos como Sudoku, que podem ajudar na memória, sequenciação, noção de estratégia e habilidades visuoespaciais. Além desses exercícios, listamos ao lado algumas adaptações que podemos fazer em nosso cotidiano e que também podem manter nossa mente estimulada.

Leia também

4 desafios para estimular seu cérebro

Faça 5 exercícios para malhar o cérebro

Texto e entrevistas: Victor Santos – Edição: Giovane Rocha/Colaborador

Consultorias: Maria Fernanda Maluf, psicóloga clínica e coordenadora do curso de especialização em neuroaprendizagem e transtornos do aprender do Instituto Saber Cultura, em São Paulo (SP); Solange Jacob, diretora pedagógica nacional do Supera – ginástica para o cérebro