Positividade: viva melhor sem pensamentos negativos

É importante ter em mente que a positividade pode abrir muitas portas na sua vida, mas também não é a solução para todos os problemas

None
FOTO: iStock.com/Getty Images

por Redação Alto Astral
Publicado em 19/09/2016 às 19:20
Atualizado às 08:21

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Se por um lado a positividade faz a vida ser mais agradável, por outro, o pensamento negativo pode dificultar a vivência. “Pensamentos negativos tornam a vida mais amarga, para si e para as pessoas que estão em volta. Uma pessoa que não consegue encontrar o fundo do túnel, que desiste logo de primeira, que só procura um caminho, se lamenta e reclama da vida vai ter dificuldades na relação com outro semelhante”, destaca a psicopedagoga Edith Rubinstein.

Além do convívio com colegas de trabalho, familiares, amigos e companheiros ser afetado – afinal, ninguém gosta de um rabugento por perto – pensar sempre de forma negativa dificulta a realização dos objetivos, como os profissionais.

mulher-feliz-positividade

FOTO: iStock.com/Getty Images

Ora, se não vai dar certo mesmo, por que se esforçar para fazer? “Alguém que só reclama, só vê os aspectos negativos, tem dificuldade nos relacionamentos e não convida a uma parceria, mesmo em um trabalho de grupo”, completa a psicopedagoga.

Mas veja bem: afastar pensamentos negativos não significa que é preciso não enxergar o lado ruim das coisas. Ser realista em alguns momentos é necessário, o que não é legal é focar sempre em que nada dará certo.

Mas positividade é a resposta para tudo?

Se pensar positivo atrai tudo que quero, então terei toda a fortuna do mundo? Calma, lá. É importante não esquecer que só por ser otimista não significa que você se tornará um ímã de dinheiro e ouro. Além disso, é importante não se cobrar tanto.

A ideia de que se pode ultrapassar qualquer barreira e conquistar qualquer objeto gera ansiedade que por si só traz diversos outros problemas, como insônia, taquicardia, nervosismo e assim por diante. Nem sempre é possível conquistar o que quer. A melhor maneira de evitar a desilusão é não criando expectativas impossíveis e admitindo a condição humana de finitude, fraquezas e limitações.

LEIA TAMBÉM

Texto e entrevista: Natália Negretti – Edição: Giovane Rocha/Colaborador

Consultoria: Edith Rubinstein, psicopedagoga