Conheça os poderes de cura da terapia reiki

De origem oriental, a terapia reiki pode trazer diversos benefícios para você ter um dia a dia mais calmo e com muito bem-estar

None
Foto: Shutterstock.com

por Redação Alto Astral
Publicado em 17/05/2017 às 08:25
Atualizado às 10:24

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Relatos que envolvem canalização de energia para cura são milenares, mas só se popularizaram mesmo no início do século 20. Tudo porque, como conta a terapeuta holística habilitada em terapia reiki, Renata Forcioni Bittencourt, os métodos existentes utilizavam a energia da pessoa que estava servindo de canal, o que a deixava exausta ao término da sessão.

“Foi após longos períodos de meditações e jejuns que o monge Mikao Usui alcançou a iluminação, e com ela recebeu todas as informações para uma nova técnica, nascendo aí o reiki”, explica a profissional.

Rei significa “universal” e Ki corresponde à energia vital, portanto, o reiki consiste numa energia viva e inteligente do universo. “O reikiano não utiliza sua própria energia, mas a canaliza do próprio cosmos, por meio da imposição de mãos e dos símbolos”, explica a terapeuta holística Maria Cristina Cury.

De acordo com a terapeuta holística e mestre reiki Patrícia Cândido, “perdemos energia quando temos medo, raiva, tristeza, além de sentimentos, pensamentos e atitudes nocivas. E são essas perdas de energias que geram as doenças físicas, pois os órgãos precisam vibrar em uma determinada frequência para que tenham bom funcionamento”. Cabe ao reikiano canalizar a energia captada do universo e equilibrar os chacras (centro de energia do nosso organismo), atuando em enfermidades físicas e mentais.

“Os benefícios da terapia reiki são enormes: aumenta a imunidade, alivia o estresse, melhora a concentração, alivia dores, limpa órgãos, acelera recuperações de cirurgias, diminui efeitos colaterais de tratamentos agressivos como quimioterapia, entre outros”, sintetiza a terapeuta Renata. A especialista destaca que o reiki deve atuar em parceria com tratamentos médicos convencionais – sendo, assim, uma terapia complementar e não substitutiva – e que é importante ser, ao menos na etapa inicial, aplicado em sessões semanais.

LEIA TAMBÉM

Texto e entrevista: Victor Santos/Colaborador – Edição: Giovane Rocha

Consultorias: Maria Cristina Cury, terapeuta holística (www.centrodosflorais.com.br); Patrícia Cândido, mestre reiki e uma das fundadoras da instituição Luz da Serra (www.luzdaserra.com.br); Renata Forcioni Bittencourt, terapeuta holística habilitada em reiki, cromoterapia, aromaterapia e florais de Bach

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.