ENTRETENIMENTO

O medo de perder a memória é um dos que mais afeta os brasileiros: entenda!

O receio de não se recordar de determinados episódios vivenciados é muito comum. Esse dado vem de um estudo encomendado pela indústria farmacêutica Pfizer.

None
Foto: Freepik

por Redação Alto Astral
Publicado em 30/03/2017 às 10:12
Atualizado às 14:59

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

O receio de não se recordar de determinados episódios vivenciados é muito comum. Essa constatação vem de um estudo encomendado pela companhia da indústria farmacêutica Pfizer e realizada pelo instituto de pesquisas online Qualibest. Segundo o levantamento realizado com a participação de 989 voluntários entre 18 e 61 anos de todo o Brasil, os maiores medos da população em relação ao envelhecimento se concentram entre ter problemas relacionados à saúde, apresentar limitações físicas e perder a memória.

desenho de um cérebro azul com pontos luminosos em várias partes

Foto: Freepik

O receio de esquecer assume o terceiro lugar da lista com 65% do total de entrevistados, sendo que, desse grupo, 77% das pessoas se encontra na faixa etária mais jovem, de 18 a 25 anos. Conforme as idades sobem na tabela, esse medo só diminui: pouco mais da metade dos indivíduos acima dos 50 anos têm medo de não se recordar do passado, totalizando apenas 54% dos participantes.

A psicóloga Jéssica Piovan conta que esses números se devem ao fato de que as pessoas, no geral, têm dificuldades para se desapegar, tornando o ato de não se lembrar sinônimo de perder aquela pessoa, momento, etc. “A melhor forma de lidar com tudo isso é vivendo a vida no momento presente e com atenção plena, um dia de cada vez e controlando a ansiedade que vive dentro de nós”, aconselha a psicóloga.

LEIA TAMBÉM

Texto: Giovane Rocha Edição: Angelo Matilha Cherubini

Consultorias: Jéssica Piovan, coach e psicóloga.