Como sentir medo excessivo pode atrapalhar seu cotidiano?

O medo excessivo pode gerar pânico mesmo em situações controladas, contudo, é importante ressaltar que sentir medo não é necessariamente algo ruim

None
FOTO: Shutterstock

por Redação Alto Astral
Publicado em 05/10/2016 às 14:29
Atualizado às 18:38

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

É importante ressaltar que sentir medo não é algo ruim, contudo, em níveis excessivos, ele pode gerar pânico mesmo em situações controladas, superestimando o risco naquele momento. As fobias, por exemplo, costumam fazer o indivíduo desacreditar em sua capacidade de enfrentar o problema, ocasionando o medo excessivo e uma angústia antecipatória. Uma boa amostra disso é o medo de andar de avião, que resiste fortemente aos dados estatísticos, que dizem que o meio de transporte é um dos mais seguros.

mulher com medo excessivo

FOTO: Shutterstock

Ver-se dentro de um veículo que voa a milhares de metros de altura pode causar, naturalmente, um grande desconforto. No entanto, essa sensação deixa de ser saudável quando somos incapazes, física e emocionalmente, de tentar encará-lo. “O medo torna-se um problema quando interfere na vida profissional, social, afetiva, familiar ou nas ações cotidianas. Por exemplo: um indivíduo pode ter medo de cachorro, evitar ficar perto, etc. Porém, se a pessoa deixa de sair na rua em função do medo de encontrar cachorros, podemos falar em algo mais sério, que merece intervenção”, elucida Joana Singer, psicóloga e diretora do Centro Paradigma de Ciências do Comportamento.

LEIA TAMBÉM

Texto: Angelo Matilha Cherubini

Consultoria: Joana Singer, psicóloga e diretora do Centro Paradigma de Ciências do Comportamento

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.