ENTRETENIMENTO

Por que Leila Diniz é sinônimo de libertação?

"Toda mulher é meio Leila Diniz", como canta Rita Lee. Isso porque a atriz fez história ao quebrar tabus. Descubra e inspire-se!

None
FOTO: REPRODUÇÃO

por Redação Alto Astral
Publicado em 01/08/2016 às 13:00
Atualizado às 16:59

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

“Toda mulher é meio Leila Diniz”, como canta Rita Lee. A atriz fez história ao quebrar tabus, descubra!

A atriz Leila Diniz

FOTO: REPRODUÇÃO

Quem foi: nascida em Niterói, a famosa atriz brasileira foi a primeira a posar nua e grávida. Era conhecida por falar o que pensava sem restrições.

Trajetória: atuou em novelas, filmes, seriados e comerciais. Aos oito meses de gravidez foi fotografada de biquíni na praia – uma audácia para época. Morreu em 1972, aos 27 anos, em um acidente de avião quando voltava de um festival australiano.

Importância: Leila chocou o conservadorismo dos anos 60 ao quebrar regras de conduta que cerceavam o comportamento feminino. A atriz falava de sua vida pessoal sem constrangimento. Em 1969, concedeu uma polêmica entrevista ao jornal O Pasquim. O episódio chocou a ponto de ser instaurada a censura prévia para a imprensa, conhecida por “Decreto Leila Diniz”.

Reconhecimento e legado: Leila incomodou a sociedade da época por defender o amor livre. Nas décadas de 70 e 80, tornou-se símbolo da libertação feminina.

VEJA TAMBÉM:

A inspiradora história de Frida Kahlo

A desconhecida façanha da Imperatriz Leopoldina

Ruth de Souza, símbolo de luta