Fidel Castro morre aos 90 anos! Relembre sua história

O líder cubano faleceu no sábado (26), aos 90 anos, informou seu irmão, Raul Castro. Relembre a história e o legado do líder cubano!

None
foto de Fidel Castro, fardado e com uma bandeira de Cuba na mão

por Redação Alto Astral
Publicado em 27/11/2016 às 10:30
Atualizado às 18:33

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Na madrugada do sábado (26), o ex-presidente de Cuba, Fidel Castro, faleceu aos 90 anos, na capital da cidade, Havana. A informação foi informada pelo seu irmão Raúl Castro, em um pronunciamento oficial na TV cubana.

Com profunda dor compareço para informar ao nosso povo, aos amigos da nossa América e do mundo que hoje, 25 de novembro do 2016, às 22h29, faleceu o comandante da Revolução Cubana, Fidel Castro Ruz“, falou Raúl Castro.

foto de Fidel Castro, fardado e com uma bandeira de Cuba na mão

Ainda segundo o irmão, os restos de Fidel serão cremados e as cinzas enterradas no dia 4 de dezembro, na cidade de Santiago de Cuba, depois de percorrerem o país em uma caravana de 4 dias. A cidade de Cuba declarou um luto oficial de 9 dias pela morte do líder.

Relembre sua história

Os passos do cubano Fidel Castro o levaram a tornar-se revolucionário comunista, primeiro-ministro, ditador e um dos grandes personagens da História. Saiba mais sobre sua trajetória e a importância de seus feitos!

Trajetória

Filho de um rico fazendeiro, Fidel Alejandro Castro Ruz, auxiliado por seu irmão Raúl e pelo amigo Che Guevara, liderou guerrilhas com apoio civil que visavam a derrocada do governo ditatorial de Fulgêncio Batista, que contava com apoio dos EUA. À frente de Cuba a partir de 1959, seu regime foi tornando-se ditatorial ao longo dos anos, marcado pela contraposição ao capitalismo norte-americano (que impôs um embargo econômico à ilha) e pela aproximação com a União Soviética. Em 2008, renunciou ao poder por conta de seu estado de saúde delicado, cedendo lugar ao irmão Raúl.

Legado

Símbolo do poder da esquerda na América Latina, seu governo ficou marcado pelo cerceamento à liberdade de imprensa e à produção cultural, o bloqueio à criação de outros partidos políticos, além das críticas internacionais à violação de direitos humanos. Contudo, os ótimos índices de educação e saúde na ilha cubana são destaques em sua trajetória no poder.

LEIA TAMBÉM