Choque entre boeing da Gol e jato Legacy completa 10 anos

No dia em que o choque entre o boeing da GOL e o jato Legacy completa 10 anos, relembre como foi o acidente, um dos piores da história da aviação brasileira

None
Os destroços do Boeing 737 da GOL foram encontrados apenas no dia seguinte ao acidente, no meio da Serra do Cachimbo (MT). FOTO: Divulgação/Força Aérea Brasileira

por Redação Alto Astral
Publicado em 28/09/2016 às 15:07
Atualizado às 18:35

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Por volta das 17 horas do dia 29 de setembro de 2006, um Boeing 737-800 da Gol desaparecia dos radares aéreos e entrava em parafuso, caindo na densa floresta da Serra do Cachimbo, ao norte do Mato Grosso, matando seus 154 ocupantes. Os destroços da aeronave foram encontrados no dia seguinte, mas as respostas para o desastre levaram mais de dois anos para serem divulgadas através do relatório oficial.

acidente aéreo, destroços de avião, helicóptero

Os destroços do Boeing 737 da Gol foram encontrados apenas no dia seguinte ao acidente, no meio da Serra do Cachimbo (MT). FOTO: Divulgação/Força Aérea Brasileira

O acidente

O que aconteceu antes da queda foi o choque das asas esquerdas do Boeing com um jato Embraer Legacy 600, que voava na direção oposta. O avião da Gol fazia o voo 1907 e tinha saído de Manaus com destino ao Rio de Janeiro, com escala em Brasília. Já o Legacy, que era de um fabricante brasileiro, mas recém-comprado pela empresa americana de táxi aéreo ExcelAire Services, realizava seu primeiro voo até a sede da companhia, nos Estados Unidos.

avião, desastre aéreo, soldados, floresta

O choque entre o Boeing 737-800 da Gol e o jato Legacy 600 da Embraer causou a morte de todas as 154 pessoas a bordo do boeing, entre passageiros e tripulação. FOTO: Divulgação/Força Aérea Brasileira

O jato saiu de São José dos Campos, faria escala e pernoitaria no Aeroporto de Manaus e seguiria para o estado da Flórida no dia seguinte. Este também era o primeiro voo do piloto Joseph Lepore e do copiloto Jan Paul Paladino a bordo do Legacy, onde também estavam dois representantes da Embraer, dois da ExcelAire e um jornalista americano.

LEIA TAMBÉM

Texto: Da redação