Como o faraó Aquenaton tentou instituir o monoteísmo no Egito Antigo?

A primeira experiência monoteísta de que se tem notícia aconteceu por meio da decisão do faraó Aquenaton (Amenófis IV), contudo, foi revertida logo depois.

None
FOTO: Wikimedia Commons

por Redação Alto Astral
Publicado em 27/09/2016 às 13:21
Atualizado às 18:33

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

A primeira experiência monoteísta da História da Humanidade, instituída pelo faraó egípcio Amenófis IV (ou Aquenaton), nada mais foi do que uma tentativa (bem-sucedida, por sinal) de diminuir o poder dos sacerdotes.

estátua faraó Aquenaton

Estátua do faraó Aquenaton (FOTO: Wikimedia Commons)

Sob a revolução religiosa que o faraó empreendeu, estava uma reforma política, que levou à expulsão dos poderosos representantes religiosos do Egito. E o meio que usou para isso foi a troca da adoração a todos os deuses tradicionais pelo culto ao deus Aton.

A conversão ao novo deus era tão convincente que o rei mudou seu nome para Aquenaton, que significa “seguidor de Aton”. Os sacerdotes foram pegos de surpresa pelo segredo, mas conseguiram reverter a situação: o faraó Tutancâmon, sucessor de Aquenaton, determinou que tudo voltasse ao que era antes.

LEIA TAMBÉM

Texto: Redação Edição: Érica Aguiar