Gravidez tardia: mitos e verdades sobre a gestação

Cada vez mais mulheres optam pela gravidez tardia, que, em termos médicos, são aquelas que ocorrem após os 35 anos de idade

Também é possível engravidar entre os 35-45 anos de idade
Também é possível engravidar entre os 35-45 anos de idade - Shutterstock

por Loyane Lapa
Publicado em 22/02/2022 às 10:07
Atualizado às 10:07

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Apesar da faixa entre 25 e os 34 anos ainda ser a preferida por muitas mulheres para engravidar, há cada vez mais relatos sobre a possibilidade de uma gravidez tardia. Mas você sabe no que consiste o que significa engravidar tardiamente e quais são os mitos e verdades que cercam este assunto? Pois é!

Para uma gravidez ser considerada tardia, ela precisa ocorrer após o período mais fértil da mulher, que começa a partir dos 35 anos. E essa é uma escolha que vem sendo cada vez mais adotada por mulheres. De  acordo com dados do Ministério da Saúde, na última década, houve um crescimento de 84% de mulheres grávidas após os 35 anos.

Há ainda aquelas que engravidam após os 40 anos. Na última semana, a atriz Viviane Araújo anunciou que está grávida de seu primeiro filho aos 46 anos. A descoberta aconteceu no ano passado, mas ela esperou chegar até o terceiro mês de gestação para compartilhar nas redes sociais sobre a novidade.

E esse também é um movimento que vem ganhando espaço. Segundo a mesma pesquisa do Ministério da Saúde, os partos de mulheres acima dos 40 anos já representam entre 2 a 5% do total do país.

Ambos os casos de gravidez tardia acontecem porque cada vez mais as mulheres estão priorizando uma vida que vai além de apenas ter filhos. O período mais fértil de mulheres acaba coincidindo com o auge de suas carreiras, vida e estudos, fazendo com que a maternidade seja deixada para um momento secundário.

Como esse é um assunto que ainda possui muitos mistérios a serem desvendados, a ginecologista Letícia Piccolo separou alguns mitos e verdades sobre a gravidez tardia.

Confira a seguir:

Gravidez na maturidade
A gravidez tardia é possível, mas requer alguns cuidados (Foto: Shutterstock)

“É arriscado engravidar aos 40 anos?”

Mito e verdade. Para a médica: “Existem riscos envolvidos em tudo que a gente faz. A gravidez não é diferente. E, claro, quanto mais idade, maiores as chances de doenças como hipertensão e diabetes acontecerem. Mas, se não temos nenhum problema grave de saúde, os riscos envolvidos em uma gravidez na maturidade são bastante bem calculados e não precisam ser considerados altos, uma vez que - claro - tenhamos um acompanhamento profissional adequado.”

“O grande problema de engravidar na maturidade é em relação à qualidade dos óvulos” 

Verdade. “Nós, mulheres, nascemos com um estoque de óvulos. O óvulo que ovulamos hoje tem a nossa idade mais o tempo que ficamos dentro da barriga da nossa mãe. Quanto mais velho o óvulo, maior a dificuldade que ele vai ter de fazer tudo que precisa para que o bebê possa acontecer”, destaca a especialista.

“É possível engravidar aos 45 anos?”

Verdade. Porém essa é uma possibilidade um pouco mais complicada. Por conta do envelhecimento dos óvulos, existe a chance dele não conseguir se dividir corretamente, resultando em casos de abortamento.

Segundo Letícia, a gravidez aos 45 anos acaba acontecendo através de outros métodos. No caso de Viviane Araújo, por exemplo, a atriz passou por um tratamento de reprodução assistida para conseguir engravidar.

“Um bebê que nasce, hoje, de uma mulher com mais de 45 anos, vem, normalmente, de um óvulo bem mais jovem: ou dela própria, caso ela tenha congelado quando mais nova ou um óvulo adotado de uma mulher mais nova”, explica a ginecologista.

Vale lembrar que está tudo bem se o melhor momento para você engravidar não coincide com o seu melhor momento para ser mãe! A especialista explica que há vários métodos que podem possibilitar a gravidez durante a maturidade: “Somos a primeira geração da história do mundo a poder impedir que nossos óvulos envelheçam através do congelamento – ou vitrificação – de óvulos”.

Por isso é importante colocar tudo na balança, analisar prós e contras e decidir quando, para você, será o melhor momento para gestar. A gravidez tardia é possível e existem vários exemplos disponíveis para se inspirar!

Fonte:Letícia Piccolo, médica ginecologista especializada em fertilidade. 

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.