Gravidez: respondemos 10 perguntas comuns entre as gestantes

Ginecologista esclarece as principais dúvidas das mulheres na gestação

É comum surgirem dúvidas durante a gravidez
É comum surgirem dúvidas durante a gravidez - Shutterstock

por Thaís Lopes Aidar
Publicado em 05/08/2021 às 15:00
Atualizado às 15:00

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Os dois tracinhos que indicam positivo no teste de gravidez mudam completamente a vida da mulher a partir daquele momento. Além desse novo nascimento na família, os nove meses que antecedem o parto são dias de muitas descobertas e dúvidas. 

Com rápidas e inúmeras mudanças no corpo, organismo e emocional, faz todo sentido dizer que junto ao bebê nasce também uma mãe. A gestação traz preocupações que não existiam antes, novas percepções do mundo e, principalmente, perguntas sobre o que pode ou não ser feito durante o período gestacional. 

Para ajudar as mamães, conversamos com o ginecologista obstetra Rodrigo Rosa que esclareceu as 10 dúvidas mais comuns durante a gravidez. Confira:

1 - Grávidas podem nadar em piscinas? 

Rodrigo Rosa: Sim! Atividades como natação e hidroginástica são recomendadas durante a gravidez, mas a mulher deve tomar alguns cuidados: evitar saltos e mergulhos, pois o impacto pode causar danos ao bebê e permanecer próxima às bordas para ter mais apoio e facilidade na saída em casos de desconfortos.

2 - É preciso evitar dormir de costas?

RR: Sim! Segundo estudos, dormir de costas aumenta as chances do feto nascer morto, porque quando a mãe dorme nesta posição, o peso pode comprimir vasos sanguíneos importantes que estão em seu abdome, afetando a quantidade de sangue que chega ao bebê. Sendo assim, o recomendado é dormir virada para o lado. 

3 - As relações sexuais podem ser mantidas durante a gestação?

RR: Salvo em casos de gravidez de risco, sim. O sexo durante a gravidez é uma prática segura e benéfica, já que durante a relação são liberados hormônios que promovem sensação de relaxamento, bem-estar e conforto. Porém, a prática deve ser evitada caso exista risco de parto prematuro ou aborto, visto que o orgasmo causa contrações que podem piorar esses quadros.

4 - Os cosméticos e dermocosméticos podem ser usados normalmente?

RR: Depende. Certas substâncias utilizadas na composição desses produtos podem causar malformação do feto. Além disso, a mulher fica mais predisposta a sofrer com alergias durante a gestação, então, é preferível optar por fórmulas naturais e evitar componentes como fragrâncias, formol, parabenos, ácidos, cânfora, chumbo e alguns conservantes.

5 - Tem como evitar as estrias? 

RR: Sim! Embora as estrias sejam alterações normais devido ao estiramento da pele e ganho de peso, é possível preveni-las com cuidados simples. Para isso, hidrate a pele diariamente, beba bastante água e cuide da alimentação, mantendo-a equilibrada para que não ocorra ganho excessivo de peso. 

6 - A gestante pode se exercitar ao longo dos nove meses?

RR: Não só pode, como deve! A prática regular de atividades físicas é segura e recomendada, pois é benéfica à saúde. Os exercícios reduzem o risco de complicações obstétricas, auxiliam no controle de peso e aumentam o bem-estar. Vale, no entanto, tomar os seguintes cuidados: manter-se hidratada, usar roupas leves e aposta em atividades menos intensas, como hidroginástica, natação e ioga. Caso sinta qualquer desconforto, por menor que seja, interrompa a prática e consulte seu médico. 

7 - Os remédios para dor de cabeça estão liberados durante a gravidez?

RR: Não. Apesar de muitas gestantes recorrerem aos analgésicos para aliviar dores de cabeça recorrentes da gravidez, esse hábito não é recomendado. Aliás, nenhum medicamento deve ser utilizado sem orientação médica durante o período gestacional, principalmente no primeiro trimestre. Falando especificamente da dor de cabeça, o ideal é alivia-la com métodos naturais, como massagens e alimentação balanceada. 

8 - Quanto à alimentação, está tudo liberado? A gestante deve comer por duas pessoas?

RR: De jeito nenhum! Uma alimentação saudável e equilibrada é ainda mais importante durante a gravidez. Por isso, a mulher deve evitar consumir alimentos industrializados,  ricos em sal e açúcar, e qualquer alimento cru ou mal passado, como sushi e frutos-do-mar. Além disso, estar grávida não significa dobrar a quantidade de comida. O consumo excessivo de alimentos, assim como as dietas restritivas, podem causar malefícios à saúde da mãe e do bebê. O segredo está no equilíbrio! 

9 - Viajar durante a gravidez é seguro?

RR: Sim, viajar, seja de avião ou de carro, é perfeitamente seguro para gestantes. Geralmente, as restrições são impostas pelas próprias companhias aéreas, impedindo o embarque de grávidas com mais de sete meses para prevenir partos prematuros no voo. No entanto, apesar disso, gestantes podem viajar normalmente desde que tomem alguns cuidados: beber bastante água, usar o cinto de segurança, utilizar meias de compressão para melhorar a circulação das pernas e consultar o obstetra antes de embarcar. 

10 - Grávidas devem evitar trocar a areia dos gatos?

RR: Se possível, sim. As fezes de gatos podem transmitir toxoplasmose, uma doença infecciosa que causa malformação do feto. Entretanto, caso não haja outra pessoa para realizar a tarefa, não é necessário doar o animal. Além de gatos domésticos apresentarem chances muito baixas de ter a doença, basta evitar o contato direto com as fezes e lavar bem as mãos após terminar a tarefa para prevenir o risco de contágio. 

Fonte: Rodrigo Rosa, ginecologista obstetra, especialista em Reprodução Humana e sócio-fundador e diretor clínico da clínica Mater Prime. É Membro da Sociedade Brasileira de Reprodução Assistida (SBRA) e da Sociedade Brasileira de Reprodução Humana (SBRH).

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.