NOTÍCIAS

Ainda vale a pena investir na poupança?

Segundo especialistas, considerando a inflação e o cenário atual brasileiro, a poupança é um dos piores investimentos de renda fixa a ser feito.

None
A poupança é a modalidade mais fácil de investimento, que pode ser feita automaticamente no banco (FOTO: Vinícius Tupinambá/Shutterstock Images)

por Redação Alto Astral
Publicado em 18/06/2018 às 18:20
Atualizado às 18:20

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

De acordo com a legislação brasileira atual, quando a meta da taxa Selic ao ano for superior a 8,5%, a poupança deve render 0,5% ao mês, junto à Taxa Referencial (TR). O propósito dessa regra é que haja a correção da inflação, assim o poder de compra do dinheiro é mantido. Contudo, com a última decisão do Comitê de Política Monetária, a Selic chegou a 8,25%, pois os indicadores econômicos mostraram uma recuperação gradual da economia brasileira, apesar da expectativa para a inflação de 2017 ainda ser de 3,4%. Mas e aí, será que ainda vale a pena investir na poupança?

Na verdade, não, já que a se trata de um dos piores retornos de investimentos em renda fixa. Quando está abaixo de 8,5%, a poupança passa a render apenas 70% da meta da taxa Selic ao ano. Ou seja, segundo os cálculos, a rentabilidade da poupança cairá para 5,78% ao ano.

Para fazer uma comparação, um Certificado de Depósito Bancário (CDB) de 100% de Certificado de Depósito Interbancário (CDI) poderá render 8,25% ao ano e, mesmo com o Imposto de Renda de 15%, a rentabilidade final seria de 7% ao ano, bem melhor do que optar pela poupança. Além disso, pode ser que até o final do ano a Selic seja reduzida para 7,5%, diminuindo ainda mais o rendimento de quem resolve poupar dessa maneira no banco.

LEIA TAMBÉM