MUNDO MÍSTICO

Brasão do Papa Francisco: entenda o seu significado dos símbolos religiosos!

Conheça os segredos e o significado por trás do brasão do Papa Francisco, que utiliza durante todas as suas atividades papais. Esta tradição provém de séculos atrás, e perdura até hoje, traz consigo um valor importante para o pontífice atual!

None
(Foto: Reprodução/Copyright L'Osservatore Romano)

por Redação Alto Astral
Publicado em 08/01/2018 às 11:00
Atualizado às 11:42

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Ao longos dos anos, desde a época medieval, todos os papas tiveram um brasão repleto de simbologias religiosas, além de remeter aos principais feitos do pontífice, como decretos, documentos e obras arquitetônicas. O brasão do Papa Francisco – o qual já possuía desde sua consagração episcopal – recebeu alterações quando entrou no mais alto cargo da Igreja Católica. Descubra o que ela significa!

O brasão do Papa Francisco

A tradição vem da época medieval, quando os nobres, os guerreiros e o clero empunhavam seus emblemas carregados de significados. Ainda hoje, famílias (principalmente a realeza), bandeiras e times esportivos possuem seus próprios brasões para representar um grupo específico.

Assim, o símbolo papal começa com os elementos característicos do cargo: a mitra – chapéu usado pelos santos padres –, as chaves de prata e outras amarradas com um cordão vermelho. Abaixo desses ícones, segue-se o escudo que traz o sol com a inscrição IHS – abreviação do nome de Cristo em grego – cujo significado remete a formação religiosa do Papa Francisco: a Companhia de Jesus, ou Ordem Jesuíta.

Na imagem, o brasão do papa francisco.

(Foto: Reprodução/Wikimedia Commons/Poznaniak)

Ainda dentro do escudo surgem outros dois símbolos: a estrela e a flor de nardo. “A estrela, segundo a antiga tradição heráldica, simboliza a Virgem Maria, mãe de Cristo e da Igreja; a flor de nardo indica são José, padroeiro da Igreja universal. Com efeito, na tradição iconográfica hispânica, São José é representado com um ramo de nardo na mão. Colocando estas imagens no seu brasão, o Papa pretendeu expressar a sua devoção particular aos santos”, explica a nota do Vaticano.

Por fim, a inscrição abaixo do brasão remete a uma homilia reproduzida na Liturgia de Horas, na festa de São Mateus – este foi o momento em que o jovem Francisco de 17 anos recebeu o chamado de sua vocação – que diz: “Miserando atque eligendo”, cuja tradução é “Com misericórdia o chamou”. A mensagem não poderia ser mais adequada para Papa Francisco, que respondeu a esse chamado com humildade e despojamento.

LEIA TAMBÉM

Texto: Natália Ortega – Edição: Victor Santos e Camila Ramos/Colaboradora