ESTILO DE VIDA

Cérebro multitarefa: quem consegue fazer mais coisas ao mesmo tempo?

Quem consegue fazer mais coisas ao mesmo tempo? Homens ou mulheres? Confira o que uma pesquisa recente sobre o cérebro humano descobriu!

None

por Redação Alto Astral
Publicado em 27/01/2017 às 13:13
Atualizado às 13:16

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Homens ou mulheres? Uma pesquisa do  Hospital Universitário Balgrist, na Suíça voltou a discutir as diferenças cerebrais entre gêneros. Homens possuem alterações no movimento, o que não acontece com a maioria das mulheres, quando confrontado com um desafio mental. Caminhando em uma esteira ergométrica, homens – e mulheres com mais de 60 anos – passaram a balançar menos o braço direito quando confrontados com um teste de linguagem complicado, descobriram os pesquisadores. Acredita-se que tanto a função da linguagem como o balanço do braço direito são controlados principalmente pelo hemisfério esquerdo do cérebro.

ilustração de um cérebro

Foto: iStock.com/Getty Images

“As mulheres com menos de 60 anos pareciam resistentes a esse efeito, visto que eram capazes de realizar a tarefa verbal sem mudanças no balanço do braço”, disse a coautora do estudo neurocientista, Tim Killeen. “Ficamos surpresos de encontrar uma diferença de gênero tão consistente na forma como dois comportamentos relativamente simples – controle cognitivo e balanço do braço – interagem entre si”, acrescentou.

Os participantes foram convidados a caminhar – primeiro normalmente e, em seguida, enquanto executavam uma tarefa verbal chamada teste Stroop. Desenvolvido na década de 1930, o teste consiste na impressão do nome de uma cor, como “vermelho”, em tinta de uma cor não correspondente – verde, por exemplo. Em seguida, pede-se a uma pessoa que olhe para a palavra e diga qual é a cor da tinta.

 Mais ou menos

 “Mesmo que o cérebro possa gerenciar diferentes tarefas, não significa que fará bem todas elas, nem mesmo que seja eficiente. Isso só é possível quando não for exigido um pensamento mais apurado, um raciocínio mais profundo”, explica o psicólogo Odair Comin. Portanto, o melhor  é ter foco em uma coisa só, pelo menos será garantia de algo bem feito ou bem executado.
Leia também: