Skincare vegano: devo seguir essa rotina?

Dermatologista esclarece as principais dúvidas sobre o skincare vegano, que oferece fórmulas mais limpas e livres de crueldade animal

Os cuidados com a pele também podem ser veganos
Os cuidados com a pele também podem ser veganos - Shutterstock

por Thaís Lopes Aidar
Publicado em 02/06/2022 às 17:00
Atualizado às 17:00

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Já faz um tempo que o skincare ultrapassou as barreiras dos rituais de beleza e autocuidado, passando a ser um hábito essencial também para a saúde. Com cada vez mais adeptos aos cuidados com a pele, esse mercado não para de inovar e crescer. Assim, além de produtos inovadores e mais especializados, surgiu também um novo estilo de skincare: o vegano! 

Com substituições inteligentes, o skincare vegano retira das fórmulas quaisquer compostos de origem animal, trocando por substâncias veganas e também não realiza testes de nenhum produto em animais — por isso, o selo "cruelty free".Desse modo, esse tipo de cuidado com a pele se torna uma alternativa sobretudo para quem já adota o veganismo como estilo de vida. 

Formulações veganas

De acordo com a dermatologista Ana Junqueira, não basta só comprar porque a formulação segue os princípios veganos. É preciso estar atento à composição como um todo, sabia? "Não adianta ser vegano e ter componentes sintéticos como parabenos e sulfatos. É necessário prestar atenção nos rótulos e analisar as formulações, além de sempre pedir indicação a um dermatologista antes de começar a usar um novo produto de skincare", reforça. 

Mas isso não quer dizer que as substituições da origem animal para a vegana não são importantes, viu? Elas são e muito, afinal, livram os bichinhos da crueldade recorrente sobretudo no mercado da beleza. Uma das principais trocas apontadas pela especialista é do Esqualano, um óleo de fígado de tubarão. Agora, é preferível usar uma forma renovável feita a partir da cana-de-açúcar. 

Outro ponto bacana do skincare vegano é que não há restrições: qualquer pele — de seca à oleosa — pode usar essas fórmulas. Porém, vale dar aquela olhada na composição geral sempre. E, claro, consultar o médico antes do uso até para entender a melhor opção e o jeito de certo de usar. 

Devo aderir?

Uma das principais dúvidas sobre o assunto é se faz sentido — ou se é necessário — aderir ao skincare vegano. E isso vai depender bastante do que cada um defende, viu? "Usar produtos veganos não é uma questão exatamente de benefícios para a pele, apesar de estudos clínicos comprovando sua eficácia. É muito mais sobre princípios em não ter a crueldade animal na formulação que usa", destaca Patrícia Lima, fundadora da Simple Organic. 

Segundo ela, vale aderir tanto ao skincare vegano como à beleza limpa, caso você esteja em busca de alternativas mais sustentáveis, corretas e que respeitem os animais tanto na composição, quanto durante o processo de criação e a fabricação. Ou seja, a decisão vai bem além do skincare: é um estilo de vida!

Fontes: Ana Junqueira, médica dermatologista; e Patrícia Lima, fundadora da Simple Organic. 

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.