Connect with us

O que você está procurando?

Alto Astral
Após repercussão do podcast, mulher da casa abandonada foge da residência e deixa animais; Instituto Luisa Mell fez resgate no último domingo (03)
Ação foi realizada pelo Instituto Luisa Mell em conjunto com o delegado Bruno Lima - Crédito: Instagram/@amulherdacasaabandonada e @institutoluisamell

Pets

Cães de 'Mulher da Casa Abandonada' são resgatados em São Paulo

Após repercussão do podcast, mulher da casa abandonada foge da residência e deixa animais; Instituto Luisa Mell fez resgate no último domingo (03)

[PAGE TITLE]

Na última semana, um assunto foi unânime nas redes sociais: "A mulher da casa abandonada". Trata-se de um podcast investigativo e narrativo da Folha que, sob o comando do jornalista Chico Felitti, explora uma história um tanto quanto curiosa.

Inicialmente, o intuito da atração era investigar uma casa abandonada em Higienópolis, um dos bairros mais ricos de São Paulo. O que se sabia era que a mansão havia uma moradora misteriosa, que despertava a curiosidade até mesmo dos moradores da região.

A grande questão é que, conforme a história foi sendo investigada, descobriu-se que a então "Mulher da casa abandonada" era procurada pelo FBI por um crime hediondo em solo estadunidense. Na verdade, ela vivia em uma mansão decadente para desviar a atenção de que era procurada. 

Ao longo dos quatro episódios, toda a história vai sendo desvendada. Margarida Bonetti, que é a mulher da casa abandonada, e seu marido, Renê Bonetti, mantiveram uma empregada doméstica brasileira em situação análoga a escravidão nos Estados Unidos durante muitos anos.

Em meio a agressões dos patrões, a empregada doméstica só conseguiu fugir com a ajuda de uma vizinha da residência. Por conta de uma brecha, "a mulher da casa abandonada" conseguiu voltar para o Brasil após a morte de seu pai e passou a viver na mansão de Higienópolis, caindo aos pedaços e sem serviços como saneamento básico.

A grande questão é que, por conta da história, muitas pessoas passaram a visitar o local e, revoltados com a história, chegaram até a pichar a casa. Mas, a gota d'água foi que, aparentemente, Margarida percebeu a movimentação e fugiu da residência.

Abandono de pets

Logo no primeiro episódio, os ouvintes do podcast "A mulher da casa abandonada" são apresentados a Ebony e Ivory, cachorras de guarda de Margarida Bonetti. Ambas são vira-latas e de grande porte. 

Não se sabe ao certo quando Margarida abandonou a mansão de Higienópolis, contudo, no último domingo (3), o delegado Bruno Lima e a equipe do Instituto Luisa Mell foram ao local para efetuar o resgate dos animais da condição que estavam. Um dos cachorros estavam com um tumor e toda a ação foi filmada. Confira abaixo:

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Instituto Luisa Mell (@institutoluisamell)

Logo após o resgate, os animais foram levados para o Instituto Luisa Mell e estão recebendo os cuidados necessários. 

Advertisement
Advertisement

Mais notícias interessantes como essa

Entretenimento

Após o sucesso da nova temporada de Stranger Things, o Spotify criou a Playlist do Mundo Invertido; veja quais músicas te salvariam do Vecna

Pets

Não importa se o espaço de casa é pequeno, viu? Com essas dicas, a diversão dos pets vai estar garantida para a vida toda

Finanças

De acordo com Thiago Martello, para viver um bom momento financeiro por bastante tempo é necessário planejamento e muito cuidado

Beleza

Com efeito liso e chapado, o sleek hair é curinga para as mais diversas ocasiões; aprenda truques para fazê-lo em casa

Moda

Minimalista, a estética clean girl é uma das que têm feito mais sucesso no TikTok; entenda a tendência e o conceito por trás

Comportamento

Ao analisar os casos de Mel Maia e Bianca Andrade, psicoterapeuta aponta que o julgamento em relação à idade da mulher é uma questão estrutural

Beleza

Após viralizar no TikTok pela vantagem no skincare, conversamos com alguns especialistas para conhecer os benefícios do cleansing oil

Saúde

Queda de produtividade, cólicas e dores relacionados ao período menstrual podem ser sintomas de outros problemas de saúde; assunto ainda é considerado tabu