ESTILO DE VIDA

Terapia com cavalos devolve saúde e autoestima a pacientes com necessidades especiais

A equoterapia traz benefícios físicos e mentais aos pacientes, além de colocá-los em contato com a natureza. Saiba mais sobre a terapia com cavalos!

None
A equoterapia pode ajudar no tratamento de diversos problemas físicos e mentais. Foto: Shutterstock

por Redação Alto Astral
Publicado em 28/07/2017 às 08:00
Atualizado às 13:22

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Várias pesquisas já comprovaram que a relação do homem com a natureza pode trazer inúmeros benefícios, tanto psicológicos quanto físicos. O Sítio Nova Canaã, em Santa Isabel (SP), é mais uma prova disso: lá funciona o Centro de Equoterapia e Equitação Nova Canaã, onde são atendidas pessoas com necessidades especiais, inclusive crianças, que fazem terapia com cavalos, a equoterapia. Veja como são atendidos os pacientes e quais os benefícios desta terapia:

Sessões de amor e cuidado

Ivoneide Sena, diretora e fundadora do espaço, explica que a terapia com cavalos é um método terapêutico e educacional que utiliza o cavalo dentro de uma abordagem interdisciplinar, nas áreas da saúde, educação e equitação. “A equipe é composta por psicólogo, fisioterapeuta, fonoaudiólogo, instrutor de equitação e claro, o cavalo”, acrescenta a diretora. Normalmente é realizada uma sessão por semana, que dura até 35 minutos, com o paciente sobre o cavalo ou não. A aproximação e os cuidados com o animal fazem parte do tratamento. “O contato com a natureza garante ao praticante a sensação de liberdade e diversão e não de mais um atendimento médico”, afirma Ivoneide.

Pacientes especiais

As patologias mais comuns de atendimento são: Síndrome da Down, paralisia cerebral, autismo, epilepsia, Síndrome Williams-Beuren (face de gnomo ou fadinha), hidrocefalia, espinha bífida (má formação da coluna) e AVC (acidente vascular cerebral). “Em resumo, são doenças genéticas, neurológicas, ortopédicas, traumas e sequelas, distúrbios mentais, psicológicos e comportamentais, distúrbios de aprendizagem e linguagem”, afirma a diretora.

Como funciona

Ivoneide explica que, ao andar, o cavalo tem o passo equivalente ao do homem, por isso os ganhos para um cadeirante, por exemplo, são surpreendentes! “Montado no cavalo, o paciente passa a olhar o mundo de cima para baixo, isso já eleva sua autoestima, lhe dando a sensação de que são suas pernas. Esse movimento envia ao cérebro do praticante 1,8 mil ajustes tônicos, que agem diretamente em seus neuro-sensores, enquanto que os passos do animal provocam um deslocamento da pelve do praticante, o cérebro processa a atividade de se locomover, facilitando pegar um objeto, por exemplo, entre tantos outros benefícios”, explica.

Outros benefícios da terapia com cavalos

Pessoas que necessitam de uma terapia alternativa para tratar síndrome do pânico, estresse, fobias, Burnout (síndrome do esgotamento profissional), ajuda com baixo rendimento escolar e timidez também podem ser beneficiadas. “Há melhora do equilíbrio e da postura, estímulo das funções tátil, visual, auditiva e olfativa, desenvolvimento da coordenação de movimentos entre tronco, membros e visão”, enumera Ivoneide. A terapia com cavalos ainda estimula o bom funcionamento dos órgãos internos, ajuda a superar fobias como a de altura e a de animais, estimula a afetividade, promove a sensação de bem-estar; ensina a importância da disciplina e segurança, do convívio com o outro e da atividade esportiva.

LEIA TAMBÉM: