Conheça métodos terapêuticos que identificam problemas no organismo

O que são e como funcionam alguns métodos terapêuticos que podem identificar problemas de saúde por meio de toques e observações.

None
Foto: iStock.com/Getty Images

por Redação Alto Astral
Publicado em 01/12/2016 às 12:24
Atualizado às 12:51

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Como uma máquina a todo vapor, o organismo é (quase) perfeito, se não fosse por algumas falhas de percurso. Um músculo que dói, um órgão que não funciona bem, a carência de uma vitamina… Com um probleminha aqui, outro ali, busca-se identificar o que não vai muito bem e, então, procura-se a cura. Mas como conseguir prever um distúrbio antes dos sintomas? Ou, ainda, como cuidar bem do corpo para prevenir complicações? É o que propõem a reflexologia e a iridologia, métodos terapêuticos que, diferentemente dos exames clínicos tradicionais, prometem identificar desordens tanto mentais quanto físicas do nosso organismo – e também tratá-las.

pes-tocando

Foto: iStock.com/Getty Images

Reflexologia

A técnica milenar de origem japonesa consiste em realizar toques nos pontos reflexos dos pés para acalmar certos males e tensões. “Nossos pés representam todos os órgãos e vísceras do corpo, pelos quais, ao estimular as zonas podais manualmente, podemos acalmar a dor, facilitar a eliminação de toxinas, prevenir certas enfermidades e distúrbios da saúde e restabelecer o equilíbrio”, explica a reflexoterapeuta Maria Thereza Garcia.

Bastante praticado no oriente, o método é foco de pesquisas no mundo todo, principalmente na Europa. Segundo Maria Thereza, o objetivo da reflexologia é corrigir os três fatores negativos presentes no processo das doenças, que são: congestão (responsável pelo aparecimento de tumores e abcessos), inflamação (como bronquite e sinusite, entre outras) e tensão (responsável pela ineficiência do sistema imunológico). A especialista explica que a técnica ajuda a equilibrar o sistema corporal, estimulando uma área pouco ativa e acalmando uma superativa.

pes-cuidados

Foto: iStock.com/Getty Images

Por meio de toques, é possível identificar esses fatores e até contribuir para o tratamento, porém, não é classificado como um método de diagnóstico. “Por ser uma técnica das terapias complementares, não podemos diagnosticar doenças”, destaca a reflexoterapeuta. Por isso, não é aconselhável que as pessoas procurem somente a reflexologia para cuidar da saúde, e sim, associá-la ao acompanhamento médico.

Para garantir a eficácia, o ideal é procurar sempre um especialista. Os tratamentos são iniciados com um levantamento do histórico da saúde do paciente, para conhecer as possíveis predisposições. As sessões, com duração de 50 minutos, são realizadas uma vez por semana, e o tratamento dura cerca de cinco semanas, podendo se estender, dependendo do quadro do paciente.
A prática é contraindicada em casos de feridas nos pés, problemas venosos, doenças cardiovasculares (no indivíduo com marcapasso), gravidez até o sexto mês de gestação, câncer (pode ser usada somente para aliviar a dor), lúpus e psoríase.

Iridologia

Conhecer por meio da íris. É o que propõe esse método que auxilia na prevenção de disfunções no organismo. “A iridologia é uma ferramenta que auxilia a revelar as fragilidades físicas que podem desencadear problemas na saúde relacionados ao estilo de vida de cada indivíduo”, explica o terapeuta naturista e iridologista Sérgio Marques.

iridologia

Foto: Shutterstock

A partir das marcas e sinais encontrados na íris dos olhos, é possível identificar o reflexo dos órgãos do corpo. A iridologia determina etapas agudas, subagudas, crônicas e degenerativas nos órgãos enfermos, mediante o exame das áreas correspondentes que existem na íris. “É possível observar também os depósitos de drogas, as debilidades inerentes e os hábitos de vida de um paciente no que diz respeito à sua alimentação, especialmente se ela é constituída de alimentos que favorecem ou impedem o perfeito funcionamento gastrointestinal”, detalha Marques.

A avaliação iridológica é realizada com uma lupa, lâmpada especial e com uma lente específica, com a qual se faz uma fotografia digital usada na investigação. É importante destacar que a iridologia não pode ser interpretada como um diagnóstico, mas como uma maneira de localizar as causas de um problema e aprender como esses podem ser tratados ou equilibrados. Porém, alguns problemas de saúde, como infecções, parasitoses, cálculos biliares e renais, não podem ser identificados por meio do método.

O iridologista destaca que o melhor momento para procurar a prática é quando se está saudável, já que, para ele, o profissional de saúde deve ser procurado para prevenção e não somente recuperação. Ainda segundo ele, qualquer pessoa pode procurar a iridologia, preferencialmente a partir dos seis anos, quando a criança permite realizar o exame. Deve-se procurar profissionais com formação em iridologia, podendo ser médicos, ou não. “A iridologia é uma combinação de ciência e arte de analisar a íris, onde encontra-se a projeção de um mapa do corpo e de seus sistemas com as debilidades e condição atual de funcionamento, bem como a interação entre os sistemas do organismo”, Sérgio Marques, iridologista

Texto: Redação Alto Astral

Consultoria: Maria Thereza Garcia, reflexoterapeuta; Sérgio Marques, terapeuta naturista e iridologista

LEIA MAIS