Tudo o que você precisa saber para melhorar o seu desempenho na corrida

Se um esporte é feito de maneira errada e sem preparo, pode causar danos ao organismo. Confira nossas sugestões e aumente o seu desempenho na corrida!

None
Foto: Shutterstock.com

por Redação Alto Astral
Publicado em 05/12/2017 às 11:24
Atualizado às 12:38

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Este é um esporte muito praticado por quem quer turbinar a dieta e manter a saúde do corpo, mas, se não for feito de maneira adequada, pode causar danos ao organismo. Indicamos alguns cuidados que você deve ter antes de fazer a atividade física e damos algumas dicas de como aumentar o seu desempenho na corrida!

Sinais de alerta!

Se o corpo doer, a melhor opção é parar a corrida e procurar um profissional para uma avaliação médica. Não é indicado o uso de pomadas nos locais de dor, a não ser que ela seja sugerida por um especialista após uma avaliação. Para evitar riscos de lesão, corra sempre utilizando um tênis com amortecedor, jamais descalça.

Prepara!

Alongar é uma das etapas mais importantes antes de começar a correr, pois ajuda a evitar possíveis lesões nos músculos. Mas fique atenta: alongar depois do exercício tende a prejudicar a musculatura, ocasionando as famosas dores pós-atividade física, segundo Silvana Vertematti, médica do esporte e cardiologista.

Preste atenção

A corrida pode causar problemas no joelho, devido à alta intensidade, ao impacto e, algumas vezes, ao excesso de peso. Outro incômodo são as temidas cãibras, que podem desencadear um enorme desconforto durante o exercício. “A cãibra é resultado da falta de potássio no organismo, mas não é só isso. Ela pode ser resultado do acúmulo de substâncias produzidas no metabolismo”, completa a profissional.

Melhore seu desempenho na corrida

Durante a prática da corrida é indicado não falar, pois prejudica a respiração, interfere no desempenho da atividade e ainda pode tirar a atenção dos movimentos. Deve-se também evitar correr em jejum, porque, ao contrário do que todo mundo pensa, não emagrece. Além disso, o hábito aumenta o risco de hipoglicemia e atrapalha o metabolismo, assim como a recuperação muscular.

Texto: Redação Alto Astral | Consultoria: Silvana Vertematti, médica do esporte e cardiologista do Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos (SP)

LEIA TAMBÉM