ESTILO DE VIDA

Infarto em jovens: quais as causas e como evitar o problema?

Jovens na faixa etária entre 20 e 40 anos estão sofrendo mais infarto agudo do miocárdio. Descubra os motivos de isso acontecer e como prevenri

None
Foto: Shutterstock

por Redação Alto Astral
Publicado em 16/12/2016 às 11:45
Atualizado às 16:13

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Jovens na faixa etária entre 20 e 40 anos estão sofrendo mais infartos agudos do miocárdio. Para especialistas, apesar do número de óbitos ser baixo, a incidência de casos é alta, chegando a 20% no país. Estressadas, sedentárias, seguindo uma má alimentação… As pessoas da faixa etária que infartam normalmente apresentam dois ou mais dos seguintes fatores de risco: tabagismo, obesidade, pressão alta, diabetes, histórico familiar, colesterol elevado e estresse. Conheça o problema de perto.

medico lupa analisando coracao infarto estetoscopio gravata

Foto: Shutterstock

Hábitos destrutivos

“Quando o jovem faz muita coisa errada, pode antecipar algo que só deveria aparecer no futuro. Por exemplo, tem colesterol alto, hipertensão ou diabetes e não trata. Come errado e agrava os problemas. Não faz exercício físico, fuma, é obeso. A pessoa que não se cuida pode ter, eventualmente, a doença numa fase mais precoce, que não teria normalmente”, revela o cardiologista Roberto Giraldez.

Casos de suspeita de infarto na juventude em pacientes que não apresentam os fatores de risco mais comuns são geralmente relacionados ao consumo de drogas, como anfetamina e cocaína. Cerca de 25% dos infartos em jovens são causados por uso de cocaína, só perdendo para causas hereditárias. Ou seja, um a cada quatro pacientes. Na primeira hora após o consumo da droga, o risco de se ter um infarto é 24 vezes maior do que o risco normal. 

Distúrbios alimentares, como anorexia e bulimia, também merecem atenção, uma vez que o uso de laxantes, diuréticos, calmantes e a indução de vômito diminuem as reservas de nutrientes essenciais, como o potássio e outros sais minerais.

medico prancheta caneta anotacoes

Foto: iStock e Getty Images

Infarto é mais grave em jovens?

A crença popular é de que o infarto na juventude mata mais do que na terceira idade. “Idoso morre mais fácil, jovem resiste. É a tendência natural da vida”, desmistifica o médico. Portanto, quanto mais velho, mais grave costuma ser um infarto. A mortalidade é menor porque, em geral, o coração jovem é mais saudável e ainda não sofre de comorbidades que afetam os mais velhos, como a diabetes e a hipertensão. O índice de mortalidade entre os jovens não chega a 1% – contra 10%, em média, no público acima de 50 anos. Mas é preciso levar em conta que em 50% dos casos as pessoas morrem antes de chegar ao hospital.

Como prevenir?

Adotar hábitos de vida saudável são a melhor prevenção. Sempre procure ajuda médica e realize um check-up, se necessário.

Texto Redação Alto Astral

Consultoria Roberto Giraldez, cardiologista

LEIA TAMBÉM: