ESTILO DE VIDA

Casos de famosos que superaram a depressão

A depressão pode atingir qualquer pessoa, inclusive as personalidades. Conheça os casos de famosos que venceram a doença e se tornaram referência na superação.

None
Mesmo acometida pela depressão, a autora da série Harry Potter, Joanne Kathleen Rowling, conseguiu mudar completamente de vida. Depois de se divorciar do marido, perder emprego e ter que criar sua filha completamente sozinha, Rowling foi à luta. Largou ...

por Redação Alto Astral
Publicado em 22/08/2016 às 19:22
Atualizado às 20:59

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Algumas personalidades em todo o mundo foram diagnosticadas com depressão e, mesmo assim, não se deixaram levar pela doença. Ao contrário disso, elas aproveitaram o quadro clínico para tirar o melhor proveito dos momentos de crise. Suas histórias são uma ótima fonte de inspiração.

Joanne Kathleen Rowling

A escritora britânica, autora da série de livros e filmes Harry Potter, é um desses exemplos. Mesmo com vários motivos para desistir, ela conseguiu dar a volta por cima e mudar de vida. J.K. se divorciou do marido, perdeu o emprego, teve que criar sua filha sozinha e lidar com o distúrbio. Apesar de tudo isso, ela não se deixou abater e transformou dor em criatividade: escreveu uma das séries mais famosas dos últimos tempos.

Antes de publicar sua obra, no entanto, foi a várias editoras e ouviu diversos “nãos”, o que favoreceu o retorno do quadro de depressão. A britânica não só conseguiu driblar essa situação e publicar a história que idealizou, como também transformou seu período de depressão em uma das criaturas malignas do livro.

JK Rowling depressão

FOTO: Divulgação

Thomas Edison

Outro caso mais famoso é o do norte-americano, popularmente conhecido como o inventor da lâmpada. Thomas encontrava-se em um estado deprimido porque não estava conseguindo obter os resultados que esperava com seus experimentos. Contudo, o inventor não desistiu de seus objetivos. Edison chegou a realizar inúmeros testes utilizando os mais diferentes filamentos até obter sucesso.

Thomas Edison depressão

FOTO: Divulgação

Ricardo Boechat

Depois de um surto depressivo que o impediu de trabalhar, o jornalista Ricardo Boechat revelou ao vivo pela rádio Band News FM sobre o problema que vinha enfrentando. “Quem cai num quadro desses perde qualquer condição de continuar ativo, de pensar as coisas mais simples. A pessoa morre ficando viva”, afirmou. Ele chegou a ficar afastado das atividades por 15 dias, mas se recuperou do quadro clínico e decidiu dividir as experiências com seus expectadores para, segundo ele, “ajudar algum ouvinte a prevenir a depressão ou a curá-la”.

Ricardo Boechat

Divulgação/Band

Amy Winehouse

A cantora Amy Winehouse, que morreu vítima de overdose em 2011, escreveu seu álbum de estreia durante uma crise de depressão. Ao se separar do então namorado, Amy passou dias chorando no chão de sua casa, sofrendo a dor daquele amor. Mas dizem que foi nesse período que a cantora compôs as principais músicas de seu primeiro trabalho, aclamado pela crítica e
pelo público.

Amy Winehouse

Getty Imagens

Adele

Adele, outra cantora inglesa, também compôs seu álbum de estreia sobre os sentimentos de tristeza que a rondavam após o término no namoro. O bom é que tanto o CDs 19 quanto o 21 a alçaram ao status de uma das melhores compositoras e cantoras da atualidade. Não é que a depressão pode até ter algo de positivo?

Adele dá lição de moral em fã que não parava de filmar seu show

Getty Images

Veja mais:

O lado bom da depressão

Como o funcionamento do cérebro influencia a depressão?

Novas técnicas para tratar ansiedade e depressão

Texto: Andrey Seisdedos, Amanda Araújo e Thamires Motta/Colaboradores – Edição: Augusto Biason/Colaborador e Ricardo Piccinato