Como encarar a dieta sem sofrimento

A dieta está difícil? Veja como encarar a sua busca pelo corpo magrinho sem crise com dicas simples de seguir!

None
Foto: Shutterstock

por Redação Alto Astral
Publicado em 27/05/2016 às 10:00
Atualizado às 11:53

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Fazer dieta não é uma tarefa fácil, isso porque, geralmente, ela está relacionada à privação, como controlar o tipo e a quantidade de alimento consumido e, muitas vezes, abrir mão de delícias que estão diretamente ligada ao humor. Por isso, toda reeducação alimentar deve ser muito bem planejada e contar com o acompanhamento de um ou mais profissionais. Confira algumas dicas para deixar esse processo natural e sem estresse!

SAIBA MAIS
5 dicas que vão mudar seu jeito de encarar a dieta
Invista nos termogênicos para perder peso
3 atividades que emagrecem e você nem sabia!

Faça as pazes com a comida e a dieta

Comer com prazer e sabedoria é o primeiro passo para mandar os quilos embora sem volta; e a ciência comprova: uma pesquisa da Universidade de Canterbury, na Nova Zelândia, mostrou que a maneira como as pessoas encaram os alimentos influencia – e muito! – no aumento do peso. No estudo, 300 voluntários foram avaliados e observou-se que aqueles que sentiam-se culpados na hora de comer tinham menos controle e falhavam em manter o peso, enquanto os que sentiam prazer ao se alimentarem mantinham-se mais saudáveis. Portanto, na hora de montar o prato, preste atenção ao seu comportamento.

dieta sem sofrimento

FOTO: Shutterstock

Para a nutricionista Sophie Deram, doutora em endocrinologia e especialista em nutrigemônica, ao fazer as pazes com a comida e redescobrir o prazer de se alimentar, sem culpa e sem medo, é possível resgatar o equilíbrio do organismo e ficar de bem com a balança. “Perder peso de maneira sustentável é a consequência disso e pode ser um processo lento com altos e baixos”, defende.

Durante a dieta, coma melhor, não menos!

“Em vez de cortar alimentos da dieta, procure diversificar e privilegiar alimentos menos processados”, destaca a nutricionista, que alerta para a adesão de um cardápio restritivo e monótono. “A ciência mostra que 80 a 95% de quem fez uma dieta restritiva voltou a engordar”, afirma Sophie. Entende-se por dietas restritivas aquelas que reduzem a quantidade de alimentos ao ponto de a pessoa passar fome, ou as que eliminam grupos alimentares inteiros, como, por exemplo, os carboidratos, e levam ao temido efeito sanfona.

“Pesquisas apontam que quem faz dietas restritivas acaba aumentando o apetite e modifica o seu metabolismo, lentificando-o”, ressalta Sophie. Como são insustentáveis de serem seguidas por muito tempo, quando as pessoas param com a dieta, elas voltam ao peso anterior ou até ultrapassam. E isso acontece porque parte do corpo não entende essa mudança repentina na alimentação como algo benéfico. “O cérebro não percebe a perda de peso como um sucesso de beleza; percebe-a como um grande perigo e, por isso, desenvolve mecanismos de adaptação para proteger o indivíduo”, explica a especialista.

Texto: Larissa Faria | Consultoria: Sophie Deram, nutricionista doutora em endocrinologia pela Universidade de São Paulo (USP), especialista em nutrigemônica e autora do livro “O Peso das Dietas” (Editora Sensus)

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.