Combata o inchaço por meio de alimentos e atitudes

A alimentação é a base para controlar tudo que acontece dentro do corpo. Portanto, alguns alimentos podem ser fundamentais para evitar inchaço

None
Não comer alimentos com glúten e diminuir o sal pode ajudar a deixar a barriga chapada. Foto: iStock

por Redação Alto Astral
Publicado em 21/02/2017 às 13:33
Atualizado às 13:30

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Muita gente sofre com a barriga estufada. Para combater o inchaço, existem alguns hábitos e alimentos poderosos nesse quesito. Quer ver?

mulher com a barriga chapada

Não comer alimentos com glúten e diminuir o sal pode ajudar a deixar a barriga chapada. Foto: iStock

Quando esse líquido não é eliminado na urina, ocorre a sensação de que estamos com o corpo inflado, especialmente nas extremidades pernas, pé e braços. Segundo a nutricionista clínica Marilize Tomanini, o desconforto é mais comum em mulheres no período pré-menstrual, época em que a retenção é resultado da alteração dos hormônios. Mas, quando o inchaço causa incômodo ou dor, o ideal é procurar um médico e fazer o diagnóstico correto.

Por que o corpo incha?

Variação de pressão sanguínea, excesso de proteínas e sais no sangue, são uma das causas deste desconforto. “As células ficam mais afastadas umas das outras e, consequentemente, o transporte e a difusão dos nutrientes para o espaço intersticial ficam prejudicados por terem que percorrer uma distância maior”, explica a nutricionista Lenita Borba. Além disto, má alimentação, a forma como o indivíduo vive e roupas apertadas também são responsáveis.

A culpa também é do sal!

“Alimentos com excesso de sal ou sódio em sua composição podem influenciar na retenção de líquidos, nos obrigando a beber água além da conta”, explica Lenita. Independente de ser em pó, refinado ou sal grosso, presente em caldos de carne, galinha, legumes e costela, nas versões light, tabletes ou líquida, o excesso causa o mesmo efeito: inchaço.

saleiro com fundo azul

Tirar o saleiro da mesa é uma opção para diminuir o consumo. Foto: Shutterstock

Isso acontece porque o sal é rico em sódio osmótico, responsável por guardar água no organismo. Esse efeito é mais evidente quando passamos a beber água em excesso após ingerirmos comida salgada e não urinamos tamanha ingestão hídrica. “Uma atitude realmente eficaz, principalmente nas fases do ciclo menstrual, em que naturalmente as mulheres retêm líquidos, é o cuidado com a ingestão de sal, dando preferência a alimentos pouco condimentados”, explica.

Mude seus hábitos

Além da alimentação, outros fatores podem colaborar com o bom funcionamento do organismo e evitar o acúmulo de líquidos. Com mudanças simples no dia a dia, você pode se sentir mais agradável! Usar salto alto, por exemplo, durante muitas horas, pode ser prejudicial à saúde, pois a panturrilha fica contraída por muito tempo e causa danos à circulação do local. Ficar muito tempo na mesma posição também não é nada saudável.

Caso você trabalhe sentado, uma boa dica é levantar da cadeira a cada duas horas. Uma alternativa é adotar a drenagem linfática ou massagem, já que ambos estimulam a circulação, acabando com a sensação de inchaço no corpo.

Texto: Denis Eric/Colaborador
Consultoria: Marilize Tomanini, nutricionista; Lenita Borba, nutricionista

LEIA TAMBÉM:

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.