Veja quais são os benefícios da meditação na terceira idade

A prática da meditação na terceira idade é uma forte aliada no auxílio de tratamento de doenças e distúrbios mentais, além de outros benefícios. Saiba mais!

None
Foto: Pixabay/ Reprodução

por Redação Alto Astral
Publicado em 10/10/2017 às 10:30
Atualizado às 11:54

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Ao envelhecer, os problemas de saúde se tornam mais frequentes, por isso, a prática da meditação na terceira idade pode ser uma companheira e tanto para os idosos. Devido ao maior fluxo neural, a atividade pode ajudar as pessoas que têm o Alzheimer, já que a técnica “pode paralisar o quadro clínico, impedindo a doença de avançar. Além disso, há vários tipos de meditações, e é indicada aos idosos uma meditação mais ativa que trabalha, também, com o lado motor do corpo. A atividade ajuda o físico e a mente como um todo”, explica a instrutora de ioga Joice Aparecida Zirondi.

Além disso, “de acordo com estudos realizados por pesquisadores da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, descobriu-se que o mindfulness ajudou a diminuir os sentimentos relacionados à solidão e proporcionou melhoras na saúde, reduzindo a ação de genes responsáveis pelos aspectos inflamatórios no corpo”, explica Wiwi Parra. E a meditação ainda é uma grande aliada na diminuição de problemas psicológicos em qualquer idade, como ansiedade e depressão, controlando o nível de estresse do corpo e aliviando os desconfortos físicos causados pelos transtornos.

Tempo de prática

Não é preciso ser um monge budista para sentir os benefícios da meditação na terceira idade. De acordo com a instrutora de ioga Joice Zirondi, “em muitas pessoas o efeito é imediato.  Já para outras, com umas duas semanas de prática elas vão sentir um benefício muito grande.

Se praticarem um tempo de dez minutos por dia, pode ir aumentando até chegar a 20 ou 25 minutos. Se o indivíduo for muito ocupado, basta conseguir ficar em média dez minutos com ela mesma e já será o suficiente”, explica Joice Zirondi.

É importante ressaltar que a meditação dentro do contexto da saúde é uma terapia complementar e deve ser guiada e acompanhada por profissionais da área da saúde.

LEIA TAMBÉM

Texto e entrevistas: Camila Ramos/Colaboradora – Edição: Giovane Rocha

Consultorias: Joice Aparecida Zirondi, instrutora de ioga; Wiwi Parra, psicóloga organizacional, coaching e especialista em mindfulness

ASSINE NOSSA NEWSLETTER