ESTILO DE VIDA

Cozinha saudável: 5 dicas para preservar os nutrientes dos alimentos

Alguns hábitos na cozinha podem reduzir os nutrientes dos alimentos. Veja como preservá-los e aproveite os benefícios de frutas, legumes e folhas!

None
Foto Purestock.com

por Redação Alto Astral
Publicado em 05/09/2016 às 19:42
Atualizado às 20:58

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Alguns hábitos na cozinha podem reduzir os nutrientes dos alimentos. Por isso, para aproveitar melhor todos os benefícios de frutas, legumes e verduras, vale a pena apostar nas dicas a seguir!

mulher lavando tomates

Foto Purestock.com

1. Use as mãos

Em vez de picar legumes e verduras com a faca, que tal cortá-los com as próprias mãos? Esta ação promove a maior preservação dos nutrientes, de modo a colaborar muito mais com a saúde. “Independente de qual for a verdura, quando cortamos com as mãos e não com a faca, conservamos mais seus benefícios, pois o metal da faca oxida parte dos nutrientes do alimento, diminuindo a quantidade que vai para o organismo ao ingerir a verdura”, aconselha a nutricionista Luana Vasconcelos.

2. Descongelamento saudável

Para preservar a saúde do alimento e evitar possíveis contaminações, o indicado é retirá-lo do congelador (com ao menos 24 horas de antecedência do preparo) e deixá-lo em repouso na própria geladeira, dentro de um recipiente de plástico sobre uma das grades. Outra opção é utilizar o micro-ondas, que deve estar sempre bem higienizado e livre de quaisquer restos de alimentos que possam ter ficado lá dentro (de maneira a evitar a proliferação de fungos e bactérias).

3. Utensílios seguros

Após utilizar conchas, escumadeiras, espátulas e demais objetos para pegar os alimentos, não os deixe expostos à mesa com restos de alimentos; esta atitude também é prejudicial, já que, caso algum inseto passe por ali e o utensílio entre em contato com o prato novamente, a contaminação é certeira.

Saiba mais:

Como aproveitar a viagem sem escorregar na dieta?

Diet ou light: entenda esses e outros vocabulários da dieta!

Dos 20 aos 50 anos: os melhores alimentos para cada faixa etária

4. Evite alumínio

Quando em excesso na saúde, o metal pode resultar em alguns problemas. Por isso, o ideal é evitar panelas muito antigas feitas com esse material na hora de cozinhar, para que ele não seja incorporado à refeição. Embora a quantidade de alumínio liberada seja mínima, de acordo com o desgaste da panela, este fator pode variar. As panelas de vidro, por exemplo, são as mais indicadas quando se trata de preservar a qualidade do alimento e são ideais para a evitar o acúmulo e a proliferação de fungos e bactérias. Então, que tal aderir a essa ideia?

5. Guarde imediatamente as sobras

Quanto mais o alimento fica exposto fora da geladeira, maiores são as probabilidades de contaminação, ainda mais se não estiver bem tampado. Por isso, o ideal é, assim que a refeição estiver em temperatura morna (quase fria),  guardá-la em potes plásticos etiquetados com a data do cozimento.

Texto Paula Santana | Consultoria Luana Vasconcelos, nutricionista