Conheças as crenças em diferentes demônios

O diabo recebe diferentes nomes e características dependendo das crenças

None
Demônio: vê-lo, em sonho, significa viagem ou prosperidade. Vê-lo rezando: resistirá à tentação no amor. Conversar com ele: cuidado com falsos amigos. Lutar com ele e vencer: triunfo. Lutar com ele e perder: sinal de problemas e dificuldades. - Foto: Sh...

por Redação Alto Astral
Publicado em 29/09/2016 às 16:14
Atualizado às 18:36

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

As crenças em entidades do bem e do mal é algo que acompanha a história do ser humano desde sua criação. Cada povo desenvolveu sua própria fé em deuses e demônios. A seguir, conheça alguns seres sobrenaturais que dão medo em muita gente ao redor do mundo:

Pishachas

Crematórios já são naturalmente locais assustadores, mas você vai ficar com mais medo ainda após saber que os pishachas, demônios carnívoros hindus, costumam frequentar esses lugares. E o pior: não dá para se preparar, porque eles assumem formas diferentes, podem se tornar invisíveis e se alimentam de energia humana. Além disso, ainda têm o poder de possuir seres humanos e mudar seus pensamentos.

Mamon

Seu nome vem do aramaico e significa riqueza, sendo relacionado à avareza. O demônio aparece nos Evangelhos de Lucas e Mateus. Um dos trechos diz: “Você não pode servir a Deus e a Mamon”, o que também pode ser traduzido para: “Você não pode servir a Deus e ao dinheiro”.

crenças-diabo-demônio

Foto: Shutterstock Images

Azazel

É considerado líder de um grupo de anjos caídos que faziam sexo com mulheres mortais. Responsável por ensinar aos homens a fabricar armas de guerra, desse modo, estaria ligado à ira.

Asmodeus

Também visto como ex-serafim, sua origem, na realidade, vem de uma religião persa chamada zoroastrismo. Ele foi absorvido pelo judaísmo, que o associa ao rei de Sodoma (cidade bíblica em que ocorriam exageros sexuais). Assim, está relacionado à luxúria.

Belfegor

Tem raízes na mitologia assíria. Teria físico atlético e chifres de carneiro. Suas atividades trariam riqueza fácil aos homens, tornando-o o pai da preguiça.

Huehueteotl

Os registros mais antigos do primeiro Deus do Fogo asteca indicam que ele comia humanos que eram presos em seu templo para saciar sua fome. Contudo, não há registros de que seus sacerdotes reproduziam esse ritual. Mesmo assim, é bom ficar esperto: vai que ele volta à ativa?

LEIA MAIS

Texto: Natália Negretti e Karina Alonso/colaboradora