Quem foi o compositor Wolfgang Amadeus Mozart?

Wolfgang Amadeus Mozart foi um compositor clássico austríaco do século 18. Até hoje, suas composições e sua genialidade são aclamadas por fãs e músicos.

None
FOTO: Wikimedia Commons

por Redação Alto Astral
Publicado em 08/09/2016 às 13:22
Atualizado às 18:24

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Wolfgang Amadeus Mozart foi um compositor clássico austríaco que viveu no século 18. Aos cinco anos de idade, seu talento já aflorava, pois nessa idade já havia composto suas primeiras peças. Por conta disso, passou a viajar para outros países a fim de se apresentar para as cortes.

Wolfgang Amadeus Mozart

FOTO: Wikimedia Commons

Na adolescência, tornou-se músico oficial da nobreza em Salzburgo, mas considerava a cidade limitada para suas ambições. Durante uma viagem a Viena com seu patrão, o músico aproveitou a oportunidade para ficar na capital austríaca e se desenvolver como compositor.

Em Viena, Mozart se dedicou à composição, além de dar aulas para se sustentar. Durante sua estadia na cidade, compôs suas maiores obras, como O Rapto no Serralho, As Bodas de Fígaro, Don Giovanni, A Clemência de Tito e A Flauta Mágica.

Estátua de Wolfgang Amadeus Mozart em Viena

Estátua de Mozart em Viena, capital da Áustria (FOTO: Shutterstock Images)

A importância de Wolfgang Amadeus Mozart

Mozart é um dos maiores compositores clássicos do Ocidente. Com seu talento, inovou em certas áreas da música erudita, como a coordenação de elementos heterogêneos em uma unidade musical e a criação de uma estrutura complexa e harmoniosa em suas peças.

Sua obra influenciou diversos músicos importantes, ainda que indiretamente, já que ele não criou uma escola estética. Mas pode-se notar referências à sua maneira de criar em composições de Beethoven, Schubert, Rossini, Wagner, Tchaikovsky, Strauss, Mahler, Schönberg, entre outros.

Requiem composto por Mozart

Réquiem composto por Mozart (FOTO: Wikimedia Commons)

Wolfgang faleceu jovem, com apenas 35 anos, possivelmente de uma febre reumática. No entanto, a história conta que o compositor sempre apresentou uma saúde frágil. Mesmo assim, isso não o impediu de compor mais de 600 obras, entre concertos, sinfonias, óperas e peças de piano. Por isso, sua genialidade é reconhecida mundialmente, sendo sempre associado à grande habilidade musical.

SAIBA MAIS

Escutar Mozart deixa você mais inteligente?

Johann Sebastian Bach: a maçonaria enraizada na música clássica

Texto: Redação Edição: Érica Aguiar Arte: Guilherme Laurente