Será que o sexo casual é para você? Especialistas respondem

Saber o que espera da experiência pode ajudá-la a ter mais prazer e ser honesta consigo mesma

Antes de marcar um encontro pense muito bem antes se é o que de fato quer
Antes de marcar um encontro pense muito bem antes se é o que de fato quer - Shutterstock

por Julia Natulini
Publicado em 09/10/2021 às 22:00
Atualizado às 22:00

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Há mulheres que buscam parceiros em aplicativos para uma transa sem compromisso e se sentem plenamente à vontade com isso. Outras tiveram encontros de uma noite só e não curtiram, enquanto algumas morrem de vontade de se jogar em momentos quentes sem pensar no dia de amanhã, mas ficam só no desejo por medo do julgamento próprio e alheio. Em se tratando de sexo casual, desde que a mulher esteja confortável com sua escolha, não existe certo ou errado. 

Infelizmente, o assunto ainda é tido como tabu porque o machismo presente na sociedade ainda prega, mesmo que de forma sutil, que a mulher precisa se casar e ter uma família estruturada para cumprir o seu papel. Ou seja, quando uma mulher assume que gosta de sexo sem compromisso ou deseja viver essa experiência de forma natural, muitos a taxam como alguém que não “é para casar”. Nada a ver!

“Conforme a mulher se sente culpada por aquilo que esperam dela, acaba se privando do prazer sexual. Outro ponto é a dificuldade de conseguir separar amor e sexo, uma vez que culturalmente apenas os homens são educados para pensar e agir dessa forma e serem ativos sexualmente”, diz a psicóloga Carolina Freitas, especialista em sexualidade da plataforma Sexo sem Dúvida.

Ouça seus desejos

Pois bem, falar de sexo também significa entender os desejos pessoais e ser honesta consigo mesma. Muitas mulheres querem apenas prazer, mas outras partem para aventuras casuais, quando, na verdade, gostariam de um envolvimento afetivo mais sério. “É claro que o sexo casual não precisa, necessariamente, ser desprovido de afeto. Esse tipo de relação pode até mesmo levar a alguma intimidade para que ocorram próximos encontros que sejam confortáveis para ambos”, destaca Carolina.

Para as pessoas que gostariam de construir um relacionamento estável por meio da prática do sexo casual, porém, é bem provável que não estejam no caminho certo. “Se a mulher procura por uma estabilidade, dificilmente vai se adequar a esse tipo de relação, pois na maioria dos casos não há chances de um próximo encontro”, explica a terapeuta sexual e de casais Carla Cecarello. 

Outro ponto importante levantado pela terapeuta é que muitas pessoas usam o sexo casual como um recurso para se desprender de um namoro ou casamento que não deu certo, mas esquecem o que de fato procuram. “Transar de forma casual para se vingar do ex ou até mesmo provar que está tudo bem não é a maneira ideal de lidar com as coisas”, esclarece.

No ponto de vista de Carla, quem escolhe viver a experiência geralmente quer inovar na vida e conhecer pessoas diferentes - e, claro, está bem consigo mesma para entender que relacionamento casual não envolve compromisso. 

Caso esteja pensando em aderir esse tipo de relacionamento, Alto Astral separou 5 dicas para deixá-la mais segura com essa escolha, pois o sexo casual pode ou não ser para você e não há problema nisso. Confira!

1) Antes de marcar um encontro pense muito bem antes se é o que de fato quer

2) Se você acha que não se encaixa nesse tipo de relação, não vá atrás de uma experiência só porque suas amigas vão

3) Para ir ao sexo casual de maneira tranquila e segura saiba que pode criar uma afetividade com o parceiro, ainda que não tenha muita intimidade

4) Prazer sexual é diferente apenas de atingir o orgasmo, esse “prazer” tem a ver com envolvimento e, claro, só será bom se for de sua vontade, caso se sinta culpada é importante avaliar

5) É importante ler, se informar, conversar com as amigas que já praticam o sexo casual para avaliar se a vivência tem ou não a ver com você e manter expectativas realistas

Fontes: Carolina Freitas, mestre em Psicologia e especialista em sexualidade da plataforma Sexo sem Dúvida e Carla Cecarello, psicóloga, psicoterapeuta individual, sexual e de casal. 

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.