Do castanho ao ruivo: aprenda os cuidados para coloração

Conheça os cuidados específicos para cada tipo de cor, do castanho ao ruivo, e consiga tons mais vivos para transformar o visual

None
Foto: Vinicius Tupinamba / Shutterstock.com

por Redação Alto Astral
Publicado em 10/01/2018 às 08:45
Atualizado às 13:47

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

A primeira coisa que toda mulher pensa, ao querer inovar totalmente o visual, é mudar o corte e a cor das madeixas! E as opções são inúmeras, vão desde o castanho ao ruivo! Contudo, não basta apenas tingir os cabelos e não saber os cuidados específicos que cada cor pede para manter os fios saudáveis e iluminados. Por isso, conversamos com três hairstylists especialistas em coloração e separamos dicas para você ficar por dentro de todos os tipos de tom!

Morenas

Mulher morena, simbolizando um dos extremos do castanho ao ruivo, de costas, em fundo branco sombreado, olhando para o lado direito aparecendo apenas a silhueta do rosto com a franja cobrindo os olhos.

Foto: Shutterstock.com

Eles podem parecer mais fáceis de cuidar, mas os cabelos castanhos, os claros até os mais escuros, necessitam de atenção, já que a cor pode desbotar com o tempo, até mesmo do castanho ao ruivo. Segundo o hairstylist Thiago Cardoso, parceiro da Belliz Company, os tons de castanho tendem a sofrer com a oxidação das colorações ou dos agentes naturais, como o sol. “Por essa razão, eles costumam ficar com tom avermelhado ou apresentar aspecto de pontas queimadas”, afirma. A solução? Hidratações e reconstruções profundas. “Tanto no castanho-claro como no castanho-escuro é necessário fazer tratamento para reconstruir os fios e dar brilho, chegando ao chamado efeito gloss. Os tratamentos podem ser feitos a cada 20 ou 30 dias no salão, dependendo do tipo de cabelo”, comenta Josi Ribeiro, hairstylist e colorista do C.Kamura, de Campinas (SP).

Manutenção da cor: Viviane Siqueira, hairstylist do Pierre Louis Coiffeur, atenta para o uso de uma linha de produtos para cabelos tingidos, como xampu, condicionador, máscara de tratamento e protetor térmico, e assim como o creme de pentear com filtro solar. Além disso, os cabelos também precisam ser tonalizados nos intervalos das colorações para revitalizar o brilho.

Produtos: os ideais são os específicos para tons escuros, variando de acordo com seu tipo de fio.

Ruivas

Mulher branca, ruiva, no limite do castanho ao ruivo, nua, com o cabelo bagunçado cacheado jogado todo para o lado direito da moça, puxando apenas uma mecha do lado oposto.

Foto: Shutterstock.com

Os cabelos vermelhos são os mais sensíveis do castanho ao ruivo, até mais que os loiros. A explicação é que, apesar de os pigmentos vermelhos (feomelanina) serem menores e penetrarem na fibra capilar com facilidade, eles têm mais dificuldade em permanecer dentro dela. Por isso, os cuidados rotineiros são fundamentais para amenizar o desbotamento e é necessário investir na saúde dos fios antes de colori-los.

Manutenção da cor: o impacto nos fios pode ser minimizado com uma boa linha de manutenção própria para cabelos desse tom. Atualmente, algumas possuem xampu com pigmentos vermelhos que devolvem o brilho à cor em cada lavagem. Mas atenção! Evite lavar os cabelos diariamente, tente intercalar as lavagens e combine o uso do xampu com máscaras de tratamento. “Além disso, é importante evitar a exposição ao sol, não lavar os cabelos com água muito quente, evitar muita piscina (cloro também é um vilão para os cabelos vermelhos) e não usar as ferramentas de calor sem os produtos com proteção térmica. Para quem tem cabelos oleosos, deve-se utilizar xampu a seco nos intervalos das lavagens”, indica Thiago.

Produtos: específicos para cabelos vermelhos e acobreados por conterem pigmentos que realçam o tom.

Loiras

Mulher loira, de cabelo liso com a franja presa para trás, olhando para o lado esquerdo, com blusa regata e fundo branco sombreado, representando a transição do castanho ao ruivo

Foto: Shutterstock.com

Os cabelos loiros precisam de cuidados especiais para recuperar a saúde dos fios, já que são um dos mais sensíveis. O nível de oxidação usado para chegar aos tons de loiro é alto e isso fragiliza as madeixas. Sem contar que os descolorantes removem a massa da fibra capilar e, por isso, os fios perdem queratina e ficam fragilizados. De acordo com Josi, os tratamentos mais indicados são a cauterização ou uma reconstrução profunda. “A reconstrução profunda deve ser feita uma vez por mês e a hidratação, semanalmente. É necessário também ter uma linha de manutenção de boa qualidade para o tratamento ser constante”, diz. Outro cuidado é evitar alisamento ou escova progressiva, que são quí- micas fortes. “Antigamente, a mulher ou era loira ou tinha o cabelo alisado. Os dois procedimentos não podiam ser feitos juntos, pois detonavam os fios. Hoje, com a tecnologia avançada no mercado de cosméticos, existem escovas que utilizam produtos que agridem menos. Entretanto, o cuidado é o mesmo, pois a coloração dos fios, também do castanho ao ruivo, pode ter alterações pela mistura de muitas técnicas e químicas juntas”, afirma a profissional.

Manutenção da cor: usar produtos que tenham o pigmento violeta, pois ele mantém a cor e devolve os nutrientes necessários aos fios. Óleo, protetor térmico e leave-in também são necessários para um cabelo saudável. Se os fios ficarem alaranjados é necessário procurar um profissional para fazer a matização.

Produtos: o xampu deve ser sem sulfato e sal, condicionador e máscara de tratamento devem ter pigmentos violeta, máscara de reconstrução e restauração profunda devem ser a base de proteína.

Texto: Redação Alto Astral | Consultoria: Josi Ribeiro, hairstylist e colorista do C.Kamura, Campinas (SP); Thiago Cardoso, hairstylist parceiro da Belliz Company e Viviane Siqueira, hairstylist do Pierre Louis Coiffeur

LEIA TAMBÉM 

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.