Connect with us

O que você está procurando?

Facebook Twitter Instagram Youtube pinterest
Alto Astral
Infecção pelo vírus HPV pode causar verrugas e lesões que podem evoluir para diversos tipos de câncer, principalmente no colo do útero
Vacina protege contra diferentes tipos do vírus HPV - Foto: Shutterstock

Saúde

Vacina contra HPV previne câncer de colo de útero? Entenda

Infecção pelo vírus HPV pode causar verrugas e lesões que podem evoluir para diversos tipos de câncer, principalmente no colo do útero

O câncer do colo do útero é o terceiro tipo de câncer mais comum em mulheres e a quarta causa de morte por câncer entre elas no Brasil. O principal fator de risco é a infecção pelo papilomavírus humano (HPV), transmitido via sexual (vaginal, anal ou oral). A transmissão pode ocorrer até mesmo com brinquedos sexuais.

O médico especialista em medicina de família e comunidade, Dr. Vicente Leonides Prado Junco, explica que a infecção pelo HPV não apresenta sintomas e pode desaparecer espontaneamente. No entanto, em alguns casos, a infecção persiste e pode levar ao desenvolvimento de verrugas nos órgãos genitais. 

Além disso, a infecção pelo vírus HPV também pode provocar lesões pré-malignas de câncer e outros tipos de câncer localizados na orofaringe, vagina, pênis, ânus e no colo uterino.

Prevenção do HPV 

A vacina contra o HPV é uma forma eficaz de prevenir a infecção e suas complicações. Atualmente, existem três tipos de vacinas que protegem contra a HPV. A nove-valente que protege contra nove tipos de HPV, a quadrivalente que protege contra quatro tipos de HPV e a bivalente que protege contra dois tipos de HPV. 

A quadrivalente-recombinante (tipos 6, 11, 16 e 18) é fornecida pelo SUS e está contemplada no Programa Nacional de Vacinação. As três vacinas contra o HPV protegem contra os tipos 16 e 18 que causam cerca de 70% dos cânceres do colo de útero.

O câncer de colo de útero, em seus estágios iniciais, muitas vezes, é assintomático. Os sintomas podem incluir sangramento vaginal anormal, dor pélvica, dor durante a relação sexual e corrimento vaginal incomum.

“Os principais fatores de risco para o câncer do colo descrito, além do HPV, incluem o tabagismo e histórico de infecções sexualmente transmissíveis. Maior número de parceiros, relação sexual antes dos 18 anos, imunossuprimidos, histórico familiar de câncer cervical, multiparidade, entre outros”, classifica o médico. 

De acordo com o especialista, as três vacinas protegem contra os dois tipos do HPV responsável pelo câncer de colo. No entanto, a nove-valente e quadrivalente protegem contra os tipos 6 e 11 que causam mais de 90% das verrugas genitais.

Mais notícias como essa

Saúde

Muitas pessoas acreditam em mitos sobre a dengue e, por isso, acabam não se protegendo da forma correta contra o Aedes aegypti

Receitas

Saiba como fazer um quiabo perfeito, sem baba e sequinho, para preparar uma receita deliciosa com carne moída

Pets

Veterinária explica por que doenças parasitárias em pets são mais comuns no verão, quais são elas e como prevenir e tratar

Finanças e Empreendedorismo

Especialista comenta quais são os aparelhos “gastões” e explica truques para diminuir a conta de energia da sua casa