Connect with us

O que você está procurando?

Alto Astral
Segundo especialista, o principal sintoma é a dor estomacal que piora com o estresse
Dores no estômago são um sintoma clássico da gastrite nervosa - Shutterstock

Saúde

Saiba como identificar e tratar a gastrite nervosa

Segundo especialista, o principal sintoma é a dor estomacal que piora com o estresse

[PAGE TITLE]

Com o estresse do dia a dia, muitas pessoas podem acabar considerando dores de cabeça e de estômago, por exemplo, como sintomas normais em resposta ao nervoso. Mas não é bem assim! Realmente, é cientificamente comprovado que sentimentos como estresse e ansiedade têm grande influência sobre algumas patologias, podendo desencadeá-las ou agravá-las.

Porém, crer que essa associação é motivo para não tratar os sintomas e a doença pode prejudicar ainda mais o quadro e causar danos à saúde. Seja qual for a natureza da patologia, é imprescindível buscar orientação médica e tratamento. Sendo assim, é fundamental estar atento aos sinais que o corpo dá para entender o que está acontecendo e também trabalhar as questões emocionais. 

A gastrite consiste na alteração da mucosa gástrica e apresenta sintomas clássicos, como dor ou desconforto estomacal. Quando essas dores pioram com estresse e/ou ansiedade, temos um quadro de gastrite nervosa. "Por isso, é importante uma abordagem global pelo médico, avaliando se as duas patologias estão somadas, e nesse caso, o tratamento emocional é fundamental para a melhora dos sintomas gástricos", assegura a gastroenterologista Tabata Cristina Alterats Antoniaci.

Segundo a profissional do Grupo São Cristovão Saúde, não existe uma causa única para a evolução desse quadro, mas é fato que os fundos emocionais interferem diretamente na sintomática da doença. Ela conta que para um diagnóstico mais assertivo, algumas etapas devem ser cumpridas: verificar a alimentação, solicitar exames de imagem, realizar exames físicos fazer uma "entrevista", a fim de conhecer bem o histórico e as queixas do paciente. 

Assim, a especialista afirma que após uma boa conversa já será possível fazer o encaminhamento correto do caso. "Pode-se encaminhar para tratamentos conjuntos, com o auxílio de um nutricionista e/ou psicólogo, ou até mesmo psiquiatra, formando-se uma equipe multidisciplinar para auxiliar o paciente", ressalta Tabata. 

Identificando os sintomas

A gastrite é definida principalmente pelas dores e desconfortos na região estomacal e abdominal. Logo, a orientação da especialista é que quando os episódios se repetem com frequência, sendo persistentes, ou a intensidade da dor gera incômodo é essencial procurar o gastroenterologista para realizar um acompanhamento e, se necessário, dar início ao tratamento. 

Vale lembrar ainda que a doença não é a única causa para dores no abdome, portanto, é sempre necessário observar o que está sentindo e, em casos mais graves, recorrer à emergência. 

Tratando a gastrite

De acordo com a médica, as trativas para o caso são amplas. "Há uma série de fatores que podem ser ajustados, buscando a melhoria dos quadros, como manter uma dieta rica em vitaminas e minerais, beber água e abandonar o consumo excessivo de estimulantes como chocolates e café, pois geram ainda mais ansiedade", exemplifica. 

Ficar de olho na alimentação é a chave para melhorar a condição, uma vez que o problema se concentra no estômago e pode piorar ao consumir determinados alimentos. Por isso, a gastro cita algumas opções que são ideias para agir no controle do PH estomacal: legumes cozidos, em especial a batata; frutas como a banana e o melão (as cítricas devem ser evitadas); grãos integrais, como a aveia; carnes magras, como peixes e frango sem pele.

Por fim, a orientação de Tabata é manter hábitos que funcionem como calmantes, atenuando o estresse e ansiedade. Para isso, vale investir em doces leves e chás que promovam sensações de calma e bem-estar. Outra opção muito útil é a prática de exercícios físicos, pois liberam endorfina. Opte por atividades como caminhadas, yoga ou meditação. 

E uma dica de ouro para quem enfrenta a situação: "inclua sempre na sua semana o encontro ou conversa com pessoas que lhe causem calma e prazer. Todos nós temos os nossos "leões" para enfrentar e, devagar, os venceremos", finaliza a médica.

Fonte: Tabata Cristina Alterats Antoniaci, gastroenterologista do Grupo São Cristovão Saúde.

Advertisement
Advertisement

Mais notícias interessantes como essa

Pets

Médica veterinária explica como alimentar o seu amigo corretamente

Notícias

O primeiro evento de tecnologia voltado a jovens da periferia acontece de julho a agosto

Beleza

Especialista explica passo a passo de como combater o envelhecimento da pele e deixá-la firme e bonita sem usar produtos caros

Famosos

Em coletiva de imprensa virtual, as cantoras debateram temas sociais e contaram novidades sobre a carreira

Receitas

Massa fofinha, cobertura e muito recheio: quem resiste?

Mundo místico

Não consegue ficar grávida? Confira algumas simpatias que podem ajudar!

Beleza

Especialistas explicam como amenizar os efeitos causados pela acne

Comportamento

Especialista lista dicas certeiras para lidar com os desafios do dia a dia sem perder a força de vontade