FAMOSOS

Felipe Titto é internado depois de sofrer infarto aos 30 anos! Entenda mais o problema!

Na manhã de domingo (22.01) o ator Felipe Titto foi internado após ter sofrido de infarto do miocárdio! Apesar do susto, o ator já passa bem. Veja mais!

None
Foto: Reprodução/Globo

por Redação Alto Astral
Publicado em 23/01/2017 às 09:40
Atualizado às 00:11

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Na manhã de domingo (22.01). o ator Felipe Titto foi internado após ter sofrido de infarto do miocárdio. Apesar do susto, o ator já passa bem e usou as redes sociais para tranquilizar os fãs, depois de ser internado no Hospital São Luiz, em São Paulo.

felipe titto

Foto: Reprodução/Globo

O infarto de Felipe Titto

Felipe Titto contou que ainda não sabe se a causa do ataque foi um surto de estresse ou um problema causado pela dengue.

Tô passando pra dizer que estou realmente no hospital, cheio de plugues aqui. Eu tive realmente um contratempo. A princípio pode ter sido um surto de estresse, mas o mais possível, o que a galera está supondo, é que eu esteja com dengue. Estava com suspeita há uns dois, três dias e, se não for dengue, é uma outra virose que eu tive“, contou Felipe no Instagram.

To vivão!! #SegueOBaile

A video posted by Felipe titto (@felipetitto) on

Entenda mais sobre o infarto em pessoas jovens

Jovens na faixa etária entre 20 e 40 anos estão sofrendo mais infartos agudos do miocárdio. Para especialistas, apesar do número de óbitos ser baixo, a incidência de casos é alta, chegando a 20% no país. Estressadas, sedentárias, seguindo uma má alimentação… As pessoas da faixa etária que infartam normalmente apresentam dois ou mais dos seguintes fatores de risco: tabagismo, obesidade, pressão alta, diabetes, histórico familiar, colesterol elevado e estresse. Conheça o problema de perto.

Foto: Divulgação

Hábitos destrutivos

“Quando o jovem faz muita coisa errada, pode antecipar algo que só deveria aparecer no futuro. Por exemplo, tem colesterol alto, hipertensão ou diabetes e não trata. Come errado e agrava os problemas. Não faz exercício físico, fuma, é obeso. A pessoa que não se cuida pode ter, eventualmente, a doença numa fase mais precoce, que não teria normalmente”, revela o cardiologista Roberto Giraldez.

Casos de suspeita de infarto na juventude em pacientes que não apresentam os fatores de risco mais comuns são geralmente relacionados ao consumo de drogas, como anfetamina e cocaína. Cerca de 25% dos infartos em jovens são causados por uso de cocaína, só perdendo para causas hereditárias. Ou seja, um a cada quatro pacientes. Na primeira hora após o consumo da droga, o risco de se ter um infarto é 24 vezes maior do que o risco normal. 

Distúrbios alimentares, como anorexia e bulimia, também merecem atenção, uma vez que o uso de laxantes, diuréticos, calmantes e a indução de vômito diminuem as reservas de nutrientes essenciais, como o potássio e outros sais minerais.

Foto: Divulgação

Infarto é mais grave em jovens?

A crença popular é de que o infarto na juventude mata mais do que na terceira idade. “Idoso morre mais fácil, jovem resiste. É a tendência natural da vida”, desmistifica o médico. Portanto, quanto mais velho, mais grave costuma ser um infarto. A mortalidade é menor porque, em geral, o coração jovem é mais saudável e ainda não sofre de comorbidades que afetam os mais velhos, como a diabetes e a hipertensão. O índice de mortalidade entre os jovens não chega a 1% – contra 10%, em média, no público acima de 50 anos. Mas é preciso levar em conta que em 50% dos casos as pessoas morrem antes de chegar ao hospital.

Como prevenir?

Adotar hábitos de vida saudável são a melhor prevenção. Sempre procure ajuda médica e realize um check-up, se necessário.

Texto: Larissa Mortari/ Thamires Motta – Colaboradora

LEIA TAMBÉM