Exercícios físicos na gravidez: saiba o que é preciso para praticar

Práticas leves e não tão intensas são as melhores opções de exercícios físicos na gravidez. Conheça algumas delas e quais hábitos devem ser evitados.

Desvende os exercícios físicos na gravidez e saiba quais são as melhores modalidades para praticar!
Por Edgard Vicentini - 07/08/2017

Procure optar por uma modalidade não tão intensa e que não haja muito impacto. FOTO: Shutterstock.com

Muito recomendados durante a gravidez, os exercícios físicos são excelentes aliados das futuras mães. Além de aumentar a produção de endorfina e melhorar a autoestima, eles ainda contribuem com a saúde como um todo. “A prática esportiva é altamente recomendada durante a gravidez. Além de ser benéfica para o bebê e para a mulher, ela ainda ajuda na recuperação pós-parto. Os exercícios físicos feitos regularmente, aliados a uma alimentação saudável, diminuem a probabilidade de doenças na gravidez como o diabetes gestacional”, explica o ginecologista e obstetra Élvio Floresti Junior. Saiba mais sobre os exercícios físicos na gravidez!

Ajuda profissional

Apesar de muito indicados, é necessário que a grávida procure um médico que irá indicar qual modalidade poderá ser praticada sem nenhum tipo de prejuízo para a saúde. “É preciso ter cuidado, a gestante antes de mais nada deve consultar seu obstetra e avaliar quais atividades são indicadas”, alerta o ginecologista.

E quem já praticava?

A mulher que sempre se exercitou deve apenas maneirar no esforço, continuar suas práticas de forma ponderada. “As atividades físicas para grávidas devem ser mais controladas e limitadas. Os profissionais que as acompanharem devem sempre ter cautela em relação as limitações de cada uma”, relata o ginecologista. Por isso, é necessário ter consciência da nova condição e evitar que os excessos sejam cometidos.

Quais as modalidades mais adequadas?

Esportes coletivos e de alto contato físico como futebol e basquete devem ser evitados. “Os melhores exercícios são aqueles que trabalham principalmente os músculos que serão utilizados na hora do parto. Atividades aquáticas como natação e hidroginástica são ótimas, pois têm baixo impacto e fazem a futura mamãe se sentir bem, pois proporcionam leveza ao corpo que vem aumentando de peso”, enfatiza. Na academia, o médico faz um alerta: “Abdominais, ou exercícios que comprimem a região da barriga devem ser evitados principalmente no 2º e 3º trimestre de gravidez. Até por isso, atividades de crossfit com exercícios de alta intensidade não são recomendados”, diz.

Já para as amantes de corrida, a recomendação do Doutor Élvio é buscar um profissional para o acompanhamento. “Se a gestante já pratica corrida regularmente geralmente não há contra-indicações nos primeiros meses de gravidez. Com o tempo, a recomendação é diminuir a distância e substituir a corrida por caminhada, devido ao impacto do esporte. A caminhada diária diminui o risco de diabetes e hipertensão”, esclarece o médico. “Até as atletas profissionais precisam de cuidados especiais. Os treinos, independente da modalidade, precisam de um acompanhamento ainda maior de um personal e a visita mais frequente ao obstetra”, finaliza.

 

Texto: Redação Alto Astral | Consultoria: Élvio Floresti Junior, ginecologista e obstetra

 

LEIA TAMBÉM: