Pensamentos negativos podem influenciar sua saúde! Saiba mais

A ciência já demonstrou que sentimentos como ódio, raiva e mágoa podem agir em prol de doenças. Então, o que fazer para pensar positivamente?

None
(FOTO: Shutterstock Images)

por Redação Alto Astral
Publicado em 28/04/2017 às 08:00
Atualizado às 08:00

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Ser positiva é um treino e uma questão de escolha, além, claro, de ser um exercício constante. Entretanto, não é sinônimo de ignorar os fatos e acontecimentos que nos entristecem. De acordo com Heloísa Capelas, especialista em desenvolvimento humano e autoconhecimento, a prática está relacionada com o fato de “escolher qual resposta emocional e comportamental você dará a esses fatores. Você é quem vai decidir se eles vão estragar algumas horas do seu dia ou o seu dia inteiro, sua semana, seu ano, suas relações ou sua vida”.

Comportamento aprendido

Segundo a especialista, tanto os comportamentos negativos quanto os positivos são aprendidos ainda na infância. “Tudo isso é computado internamente por nós como aprendizados inconscientes que levamos para a vida adulta. Claro que continuamos aprendendo sempre, mas a raiz de nossa base de comportamento se forma na infância“, elucida. Por isso, profissionais ressaltam a importância da atenção que pais e cuidadores devem ter para cuidar da qualidade de suas relações pessoais e como podem influenciar no desenvolvimento de crianças.

Impacto na saúde

Mulher com dor no estômago apertando a barriga

Pensamentos negativos podem influenciar na sensação de dores no corpo e na piora do organismo (FOTO: Shutterstock Images)

Crianças com visões mais negativas podem tornar-se adultos pessimistas e a ciência já provou que o impacto na saúde existe. “As emoções, os pensamentos positivos, o bem-estar e a paz interna influenciam em nosso sistema imunológico e a medicina reconhece que ajudam a formar barreiras contra doenças. O contrário já se sabe que é verdade também, que negatividades (raiva, ódio, mágoa etc.) podem atuar em prol das doenças. Nossos pensamentos e sentimentos nos influenciam para o bem e também para o mal, e nosso corpo responde (em um nível celular) tanto ao otimismo quanto à negatividade. Pensamentos negativos podem sabotar nossa saúde emocional, física e mental. É preciso que prestemos muito mais atenção ao nosso estado de espírito e, em especial, à nossa postura do cotidiano”, destaca Heloísa Capelas.

O que fazer para evitar pensamentos negativos?

O primeiro passo para interromper esse ciclo vicioso é o autoconhecimento, a tentativa de descobrir quais acontecimentos e situações costumam despertar a nossa negatividade. “Afinal, se eu consigo identificar que estou dando uma resposta emocional negativa a um determinado evento, eu também consigo escolher outro caminho de maneira consciente (e não impulsiva), eu também me torno capaz de decidir fazer (ou pelo menos tentar fazer) diferente”, explica a especialista em desenvolvimento humano.

Heloísa cita um exercício que ajuda a desenvolver a positividade. Você deve se perguntar: “Para que essa situação está me acontecendo? O que ela me traz de aprendizado?”. Essa tática simples é capaz de afastar o pessimismo para viver a realidade como ela é. Assim, em vez de sofrer pelo passado ou pelo futuro, é possível compreender o agora, aquilo que está ao seu alcance, o que pode ser mudado e sentido de verdade.

LEIA TAMBÉM

Consultoria: Heloísa Capelas, especialista em desenvolvimento humano e autoconhecimento.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.