ESTILO DE VIDA

Pedra no rim: entenda o que pode causar esse problema!

Pedra no rim é um problema que pode ser evitado por meio da alimentação e da ingestão de água regularmente. Confira os sintomas!

None
FOTO: Shutterstock.com

por Redação Alto Astral
Publicado em 22/09/2016 às 20:23
Atualizado às 20:57

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

O cálculo renal, popularmente chamado de pedra no rim, pode ser citado como a 3ª causa de doença que acomete o sistema urinário. “Os rins são os órgãos que eliminam, através da urina, as impurezas do nosso organismo, algumas destas sob a forma de cristais, bem pequenos, mas que em determinadas situações podem se juntar e aumentar”,  explica a nefrologista Cláudia Goroni. Alguns desses cálculos passam despercebidos, porém, outros podem adquirir um tamanho que força a obstrução do fluxo da urina, machucando na medida em que eles se movem.

ilustração de pedra no rim

FOTO: Shutterstock.com

Como eles se formam?

A formação das pedras no rim depende de vários fatores. Independentemente do tipo de cálculo, estes se relacionam às variações na concentração de urina, por maior eliminação de elementos que formam cálculos. Existem pedras constituídas por várias substâncias, por exemplo, de cálcio, que ocorre quando há maior eliminação de cálcio na urina, de ácido úrico que se relacionam a pouca ingestão de líquidos ou a uma dieta com muita proteína.

Sintomas

Segundo o urologista Carlo Passerotti, pedra no rim não causa dor quando está parada no rim. Mas quando obstrui a saída da urina, a história é diferente, pois há um acúmulo do líquido e aumento da pressão na via excretora. Isso causa uma forte dor lombar do tipo cólica, que pode irradiar para a região do quadril, face interna da coxa, testículos ou grandes lábios e costuma estar associada a náuseas e vômitos.

Leia também: 

Fígado pode ser protegido dos efeitos nocivos do álcool

Chá de hibisco ajuda a reduzir gordura no fígado

Estômago protegido: confira 4 alimentos que possuem essa função!

Consultoria Carlo Passerotti, urologista; Cláudia Goroni, nefrologista