Entenda a diferença entre gripe e resfriados e previna-se

Você conhece a diferença entre gripe e resfriado? Enquanto um é simples e tem como sintomas coriza, tosse e espirros o outro pode até matar. Entenda

None
Foto: Vinicius Tupinamba

por Redação Alto Astral
Publicado em 30/11/2016 às 13:19
Atualizado às 12:50

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Tosse, espirro, coriza e lá vem o diagnóstico popular: “é gripe”! Mas, em grande parte dos casos, os sintomas iniciais podem indicar apenas um resfriado. “Apenas” porque esse último provoca sintomas mais leves e a gripe, em algumas situações, pode até matar. Uma doença não é o agravamento de outra e cada uma tem suas particularidades. Aprenda a diferenciá-las!

criança assoando o nariz

Foto: Vinicius Tupinamba/Colaborador

Gripe mais forte?

Em 2009, a população mundial temeu uma nova infecção: a gripe (H1N1), chamada de suína. Por ser uma versão nova de vírus, o medo foi causado pelo desconhecimento. “A gripe suína é causada por um vírus que nós, humanos, não estávamos preparados para combater. Não tínhamos anticorpos contra ele e, por isso, muita gente acabou se infectando. Mas, no geral, a mortalidade dela foi menor do que a mortalidade pela comum”, revela o pneumologista Oliver Augusto Nascimento. A gripe A, portanto, não é mais letal e apresenta sintomas semelhantes, que iniciam repentinamente. É possível identificar o tipo por meio de exames laboratoriais que analisam as secreções das vias respiratórias.

Organismo fortalecido

É difícil prevenir tanto a gripe quanto o resfriado, já que estamos em contato com vírus e bactérias o tempo todo. Mas é possível adotar hábitos que mantenham o sistema imunológico preparado para combater as infecções. “Ter uma alimentação saudável, praticar atividades físicas e hidratar-se adequadamente permite que a resposta imunológica seja adequada e não haja complicações”, destaca a clínica geral Juliana Morgado, subcoordenadora da emergência do Hospital Badim, no Rio de Janeiro (RJ). A hidratação é ainda mais importante quando a gripe ou o resfriado já está instalado, pois a água facilita a eliminação das secreções. Melhor do que consumir alimentos específicos para o combate desses problemas é manter um cardápio balanceado. Muitos pais costumam suplementar a dieta das crianças com vitamina C, porém não se deve esquecer dos outros nutrientes. “A vitamina C entra nesse contexto porque é antioxidante e melhora a resposta imunológica. Mas tudo o que é ingerido em excesso é expelido pela urina. É mais importante ter uma fonte de vitamina C todos os dias do que consumir grande quantidade em alguns”, salienta Juliana.

LEIA TAMBÉM:

Texto: Redação Alto Astral